Congresso da CSP-Conlutas vai contar com delegados de todos os estados

Cartaz de divulgação do congresso

São esperados cerca de 2 mil delegados para o congresso que se inicia no próximo dia 27; está confirmada a vinda de delegações internacionais de 25 paísesEstão a pleno vapor os últimos preparativos para o I Congresso da CSP-Conlutas, que ocorre de 27 a 30 de abril em Sumaré, interior de São Paulo. O prazo para a inscrição de delegados terminou no último dia 20 e a expectativa é que cerca de dois mil representantes tenham sido eleitos na base dos sindicatos, oposições e movimentos sociais, populares e estudantis de todos os estados e o DF.

Além das entidades já filiadas à CSP-Conlutas, esse congresso vai ter ainda a participação de importantes entidades convidadas, como a Fenasps (Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social), a Fasubra (Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras), a Assibge (Associação dos Trabalhadores do IBGE) e sindicatos de metroviários e ferroviários de vários estados.

Expressando as lutas operárias que ocorrem em todo o país, trabalhadores de grandes obras do PAC, que protagonizam greves heroicas contra as péssimas condições de trabalho, devem marcar presença. Movimentos populares como o movimento Terra Livre e demais movimentos que ainda não são filiados também devem participar como convidados.

A participação das delegações internacionais deve ser outro ponto forte do congresso, cujo tema principal é a organização de base. Espera-se a vinda de 80 ativistas de 25 países diferentes, incluindo países que protagonizam grandes luta como a Europa e países do Norte da África como Egito.

Na reta final, CSP-Conlutas se fortalece
No momento em que as delegações se preparam para viajar a Sumaré, novas entidades se filiam à central, mostrando que o processo de reorganização do movimento sindical não terminou e o papel da CSP-Conlutas como aglutinador das entidades combativas. Na última semana, requisitaram a filiação à central o sindicato dos trabalhadores dos Correios do Amazonas, além do sindicato dos petroleiros do mesmo estado.

1º de Maio de luta
Nem bem o congresso termina e a CSP-Conlutas já estará nas ruas. No 1º de maio, a central faz um ato nacional em São Paulo, que deve atrair grande parte dos participantes do congresso e ativistas independentes que se recusam a fazer parte de atos das demais centrais, patrocinados por empresas e o governo. O ato independente e de luta tem início às 9h30 no Vão do Masp, na Avenida Paulista, e depois segue em passeata até a Praça da República.

LEIA MAIS

  • Entrevista: ‘O Congresso da CSP-Conlutas será o espaço onde as lutas se encontram’
  • Visite o site do congresso