Cipeiros acampam em frente à Embraer e exigem reintegração

Os trabalhadores da Embraer que venceram a eleição da Cipa 2009, mas foram demitidos em fevereiro, estão acampados em frente à fábrica, em São José dos Campos, desde as 14h desta terça-feira, dia 12.

Eles reivindicam a reintegração imediata para que possam tomar posse como cipeiros, já que foram eleitos democraticamente pelos trabalhadores. A eleição aconteceu entre os dias 6 e 8 de abril. Nove demitidos da Embraer conseguiram se eleger.

O acampamento terá a duração de 24 horas. Com isso, os manifestantes pretendem chamar a atenção da direção da empresa e da opinião pública para a atual situação.

Esses trabalhadores inscreveram-se na Cipa antes do dia 13 de março, data considerada pelo Tribunal Regional do Trabalho, de Campinas, como dia oficial da demissão em massa anunciada pela empresa em 19 de fevereiro.

Para conseguir efetivar a inscrição e a entrada dos demitidos na fábrica para fazer suas campanhas, o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos teve de entrar com duas medidas judiciais contra a Embraer.

Mesmo com a escolha dos cipeiros pelos trabalhadores, a Embraer manteve-se intransigente e se recusou a fazer a reintegração dos candidatos eleitos.

“Voltar a seus postos e assumir a Cipa é um direito legítimo desses trabalhadores e a Embraer tem a obrigação moral e legal de cumprir. Esse grupo está disposto a lutar até o final”, afirma a diretora do Sindicato Rosângela Calzavara.

Os manifestantes também reivindicam a reintegração de trabalhadores lesionados e de todos os demitidos da Embraer.