Chapa de luta é apresentada para as eleições do Sepe-RJ

Entre os dias 16 e 19 de junho será realizada a eleição para o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (SEPE/RJ), maior sindicato do funcionalismo público do estado. Disputam a eleição quatro chapas, no sistema de proporcionalidade.

A Conlutas compõe a Chapa 4, junto com dois setores da Intersindical: a APS e o PCB. Dois terço da chapa é formada pelas forças da Conlutas, especialmente por militantes do PSTU e do Coletivo Paulo Romão.
As chapas 2 e 3 são governistas, dirigidas respectivamente pela CUT e pela CTB. A chapa 1 foi formada pela iniciativa de outros setores da Intersindical, o Enlace e o MTL.

No programa da Chapa 4 a prioridade é enfrentar os efeitos da crise econômica na educação e nos direitos dos profissionais de educação. Neste sentido, a luta central da chapa é barrar a privatização da educação pública, presente nos projetos das PPPs, no PDE e, mais recentemente, no PL 02/2009 do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, que entrega a administração das escolas, creches, hospitais e outros serviços públicos para as chamadas Organizações Sociais (espécie de ONGs).
Para derrotar os projetos de privatização, garantir nossos direitos e conquistar melhores salários e condições de trabalho, precisaremos de muita unidade e aumentar a força de nossas mobilizações.

Defendemos a unidade de todos os sindicatos da educação que buscam travar esta luta, junto com a Conlutas e a Intersindical. Por isso, somos contra o coorporativismo e o isolamento, defendidos por alguns setores da esquerda que atuam no sindicato, pois eles só nos levarão a derrota e a fragmentação.

A Chapa 4 tem profissionais de educação que possuem a experiência necessária para a gravidade que o momento exige. Mas também possui representantes de toda uma nova geração que se destacou nas últimas lutas da categoria, como nas mobilizações contra a aprovação automática. A Chapa 4 tem representação em todas as regionais da capital e com o maior número de representantes (chapas) nos núcleos da grande Rio e do Interior.

Post author Alex Trentino, diretor de Imprensa do Sepe-RJ
Publication Date