Candidatos operários no Pará

A campanha do PSTU no Pará vem ganhando maior apoio das bases operárias no estado. As candidaturas do operário da construção civil Cleber Rabelo ao governo do estado, e de Aílson Cunha, também operário da construção, a deputado federal, já conquistaram mais de 1.330 assinaturas dos operários do setor em apoio à candidatura.

A campanha de Cleber vem sendo totalmente construída no setor da construção civil, junto a seus trabalhadores. Nos finais de semana, acontecem reuniões nos bairros operários localizados em diversos municípios do Pará. Até o momento, já aconteceram reuniões em Benfica, Marituba, Santo Antônio do Tauá, Areião, Cametá, Abaetetuba e no distrito de Mosqueiro, região metropolitana de Belém, além do bairro operário do Paar, também na capital paraense.

Na maioria das vezes, os trabalhadores levam cartazes de Cleber para colarem em suas casas. A campanha do operário vem sendo, em sua maior parte, custeada pelos próprios trabalhadores, que entenderam perfeitamente a necessidade de uma campanha não financiada pelos patrões, mas sim pelos próprios trabalhadores.

“O trabalhador da construção civil sente orgulho de ver Cleber como candidato, porque ele é um de nós”, disse Valdemir, servente de pedreiro, que vai apoiar a campanha e fazer uma reunião com Cleber e os moradores do seu bairro.

Todo esse apoio se reflete nas pesquisas de intenções de voto para o governo. Segundo a pesquisa Ibope encomendada pela TV Liberal, principal emissora do estado, Cleber aparece com 2% das intenções de votos, apesar de todo o boicote da grande mídia à campanha.

A popularidade de Cleber no setor operário vem crescendo a cada dia. Na última assembleia dos trabalhadores da construção civil, realizada no dia 2, Cleber saiu em passeata com eles até a Praça do Operário, onde foi ovacionado pela categoria. Essa assembleia marcou a vitória da categoria sobre a patronal com a conquista de um importante reajuste salarial.

Em Belém, mais vinte canteiros de obras já foram visitados por Cleber e Aílson. Um comitê operário se reúne todas as terças-feiras para discutir as tarefas da campanha. No dia 5, ocorreu o lançamento oficial da candidatura de Aílson na sede campestre do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil. Mais de 500 pessoas, incluindo operários e moradores da comunidade, estiveram presentes.

Outra candidatura operária importante é a do companheiro Paulo Braga ao Senado. Eletricitário da Eletronorte e principal figura pública da oposição urbanitária em Belém, Paulo tem sido bem recebido pelos operários do setor e aparece com 5% nas pesquisas de intenções de voto ao Senado. A campanha de Paulo Braga tem denunciado a tentativa de privatização da Cosanpa, a companhia de abastecimento de água do Pará, e a privatização da Celpa, Centrais Elétricas do Pará.

Abel Ribeiro, outro candidato do partido ao Senado, professor de sociologia de uma escola pública de Belém, aparece com 3% das intenções de voto e conta com o apoio de vários trabalhadores da educação.

…e também no Ceará
No Ceará, a candidatura do PSTU ao governo do estado está nas mãos de Gonzaga, diretor licenciado do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, e vem sendo realizada especialmente nos canteiros de obra, nas portas de fábrica das confecções femininas e nas garagens das empresas de transporte coletivo em Fortaleza.

Além da visita cotidiana nos locais de trabalho, o partido também vem realizando atividades nos bairros operários, como Granja Portugal, Jangurussu e Parque Dois Irmãos, com a participação crescente de trabalhadores da base das categorias.

Um dos pontos marcantes da campanha de Gonzaga até agora foi a defesa do fim do Ronda no Quarteirão, programa de segurança do atual governador. Foi investida uma fortuna em viaturas de luxo, fardamento de grife e prédios modernos, mas que não serviu em nada para diminuir os índices de violência no estado.

Gonzaga tem autoridade para questionar o programa. Um de seus filhos experimentou toda a truculência da polícia quando foi agredido pelos policiais do Ronda quando ia comprar pão.

Apesar do bloqueio da grande imprensa, Gonzaga pontuou em todas as pesquisas eleitorais feitas até o momento no estado.

Post author
Publication Date

SHARE
Artigo anteriorEleições
Próximo artigoCultura