Candidata visita sem-teto e metalúrgicos da GM

O sol escaldante, a baixa umidade e a poeira não foram obstáculos às primeiras grandes atividades da Frente de Esquerda em São José dos Campos. A militância esforçou-se para realizar três compromissos de campanha no último domingo, dia 23.
Por volta de 14 horas, Heloísa Helena, candidata à Presidência, chegou ao Parque da Cidade para uma caminhada. Acompanhavam a senadora os candidatos ao governo de São Paulo, Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), e ao Senado, Luiz Carlos Prates, o Mancha (PSTU).

Centenas de pessoas que haviam saído de um show no parque cumprimentaram e manifestaram apoio aos candidatos da frente. Muitos fizeram coro às palavras de ordem entoadas pela militância, como “contra os tucanos e o mensalão, Frente de Esquerda na luta e na eleição”.

Logo em seguida, Heloísa visitou o Pinheirinho, ocupação de sem-teto que resiste à truculência da prefeitura tucana de São José desde 2004. Diante de quase mil moradores, a candidata disse que não faria promessas, e assumiu o compromisso de pôr em prática uma verdadeira política habitacional
no país.

Em sua fala, Mancha disse que o Pinheirinho é símbolo de resistência e da campanha que Heloísa tem de fazer – apoiada nas lutas e nas mobilizações. Sobre as pesquisas, o candidato do PSTU afirmou que “a desilusão com o PT de Lula e a falta de confiança no PSDB fazem crescer uma alternativa de esquerda”.

O domingo de campanha terminou à noite com a inauguração do comitê de campanha da Frente de Esquerda. Representantes dos três partidos da coligação – PSTU, PSOL e PCB – criticaram Lula e Alckmin e fizeram balanços positivos das atividades.
O bancário Dirceu Travesso, o Didi, candidato do PSTU a deputado federal, disse que as lutas devem continuar, independente do resultado das eleições. “Podemos fazer melhor que caminhar e dar beijinhos, podemos ir ao Pinheirinho e dizer que isso é campanha para nós”, disse.

Toninho, candidato a deputado estadual pelo PSTU, finalizou o evento, convocando os presentes a colaborar com a campanha. E lembrou que a frente não contará com os recursos financeiros da burguesia, como PT e PSDB.

Na manhã de segunda-feira, por volta de 5h30, Heloísa Helena acompanhou os diretores do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos até a GM, onde foi realizada uma assembléia sobre a ameaça de demissões. Heloísa afirmou estar junto com eles na luta contra as demissões e conversou com os trabalhadores no pátio da empresa.
Post author Marisa Carvalho, de São José dos Campos (SP)
Publication Date