Ato do 1º de Maio em Goiânia exige solução para sem-teto do Parque Industrial

Boneco de Lula é queimado em frente à sede da DRT

Estudantes, operários e sem-teto realizam ato de lutaNesta terça, dia 3 de maio, foi realizado em em Goiânia o ato do dia do trabalhador alternativo ao da CUT, com um caráter de luta e não de festa. Os protestos tiveram os seguintes eixo políticos: Não as Reformas Sindical,Trabalhista e Universitária de Lula/FMI! Queremos Emprego, Moradia e Terra!

A manifestação teve início às 10h, quando os operários da SANEAGO, em assembléia na porta da empresa, saíram em passeata unificando-se aos estudantes e trabalhadores sem-teto na praça universitária. Juntos, saíram em passeata até a porta da Delegacia Regional do Trabalho, na Praça Cívica, onde foram queimados os bonecos de Lula e Berzoini. Todos repudiaram as reformas Sindical, Trabalhista e Universitária do governo.

Após o ato no Centro da cidade, os manifestantes seguiram até o Parque Oeste Industrial, local onde mais de 2.500 famílias foram despejadas. Hoje, após mais de 60 dias do despejo, nada se resolveu e o governo do Estado e a prefeitura de Goiânia seguem no descaso com essas famílias. A cada dia que passa a situação se agrava e os sem-teto exigem o assentamento imediato das 2.500 famílias despejadas.

A iniciativa fez parte do calendário nacional da CONLUTAS (Coordenação Nacional de Lutas) e foi construída em unidade com o MTL( Movimento,Terra Trabalho e Liberdade), STIUEG, ANDES-SN, DCE-UFG, CONLUTE, SINDCEFET, SINTEFGO e a coordenação dos Sem-Teto do Parque Oeste Industrial