Ativista da revolução síria faz maratona de debates pelo país

Cartaz divulga debate no Rio

A militante da revolução síria Sara Al Suri está no país e vai participar de uma série de debates sobre a insurreição que enfrenta a ditadura de Bashir Al Assad. Sara vai relatar a luta do povo sírio contra a ditadura, o massacre perpetrado pela família Assad, além do caráter e das polêmicas que rondam a oposição síria e o Exército Livre da Síria.

O tema da revolução síria está sendo alvo de polêmicas na esquerda mundial, já que uma parcela importante como o castro-chavismo e setores islâmicos como o Hezbollah, prestam apoio à ditadura. Ou seja, além da dura repressão da ditadura Assad, os ativistas sírios enfrentam um lamentável isolamento na esquerda mundial.

Convidada pela CSP-Conlutas e outras entidades, Sara vai estar no próximo dia 8 de novembro no Rio de Janeiro, dia 9 em Belo Horizonte, e dia 10 em São Paulo. No dia 13 participa de um debate em São JOsé dos Campos (SP) e dia 17 da Assembleia nacional da ANEL, em Maceió.

Outras atividades ainda estão sendo agendadas.

Confira a programação:

Dia 13 – Atividade, as 18 horas, no sindicato dos metalúrgicos de São José dos Campos

Dia 14 – Atividade, a confirmar, na ALESP organizada pelo Mandato de Carlos Gianazzi

Dias 17 e 18 – Sábado e Domingo: Assembleia Nacional da ANEL – Alagoas

Dia 19 – Aracaju (a confirmar)

Dia 20 em Recife – Dia da Consciência Negra

Dia 21 – Recife – Atividade às 19h no Sindicato dos Bancários

Dia 22 – Natal – Atividade as 18h30, no SINTSEF-RN (Av. Rui Barbosa, 1493. Lagoa Nova, perto do Hospital do Coração. Em frente ao condomínio Plano Cem)

Dia 23 – Salvador – (a confirmar)

Dias 27 e 28 – Terça e Quarta: Brasília

De 29 a 03 – Quinta a Segunda – Porto Alegre: Fórum Social Mundial / Palestina

Dia 4 – Terça: Santa Catarina

Dia 5 – Quarta: Paraná

Dias 10 a 13 – Segunda a Quinta: dias reservados para atividades na região Norte, incluindo o Maranhão (NE).

(Última atualização 12/11 às 16h00

LEIA MAIS
Polêmica: Quem defende Assad?

As mulheres na Síria revolucionária lutam para ter direitos

LIT: Diante da guerra civil é urgente derrubar o regime assassino de Assad