‘A Vida dos Outros’: a metamorfose de um espião

Cartaz de divulgação do filme
Reprodução

O filme alemão A vida dos outros, dirigido por Florian Henckel von Donnersmarck e vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro em 2007, conta a história de Gen Wiesler, agente da Stasi (abreviação de Ministerium für Staatssicherheit ou Ministério para a Segurança do Estado), serviço de informação da Berlim Oriental comunista em 1984. Seu trabalho é espionar e interrogar suspeitos de conspiração. A trama tem início quando Wiesler recebe a tarefa de investigar a vida do dramaturgo Georg Dreyman e de sua namorada.

Com a espionagem, as escutas instaladas 24 horas por dia na residência do casal, Wiesler se envolve com a vida deles pouco a pouco. Movido por um voyeurismo a princípio tímido, com o tempo o agente passa a querer interferir na história dos dois. Mais que isso, ele começa a “mudar de lado”, encobrindo possíveis vestígios de traição política ao se identificar cada vez mais com aqueles vigiados.

O filme estimula no espectador a posição de voyeur, na medida em que quem assiste enxerga tudo pelo ponto de vista do espião, acompanhando escutas, anotações, perseguindo, observando janelas e movimentos dos vigiados. A vida de Wiesler e de quem assiste passa a ser a vida alheia.

Pode parecer inverossímil a idéia de um agente durão da Stasi se sensibilizar daquela forma, já que a Stasi foi um dos serviços de inteligência mais eficientes do mundo e, para chegar a ser um agente, não devia ser fácil.

É interessante observar as transformações psicológicas de Wiesler no decorrer da trama. Ele é um personagem complexo e ambíguo. A princípio, tem o aspecto de um carrasco, se orgulha dos seus métodos duros, de sua percepção aguçada para a função que cumpre e, sobretudo, do sistema para o qual trabalha. Até o final, ele se transfigura em um ser humano sensível, arriscando seu posto e tudo em que acreditava em nome de um artista do qual jamais chega a se aproximar de fato, em nome de uma história que nem é a sua.

FICHA TÉCNICA:
Título Original: Das Leben der Anderen
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 137 minutos
Ano de Lançamento: 2006 (Alemanha)
Direção: Florian Henckel von Donnersmarck
Roteiro: Florian Henckel von Donnersmarck
Montagem: Patricia Rommel
Produção: Quirin Berg e Max Wiedemann
Música: Stéphane Moucha e Gabriel Yared
Fotografia: Hagen Bogdanski
Direção de Arte: Christiane Rothe
Figurino: Gabriele Binder
Elenco: Martina Gedeck (Christa-Maria Sieland), Ulrich Mühe (Gerd Wiesler), Sebastian Koch (Georg Dreyman), Ulrich Tukur (Anton Grubitz), Thomas Thieme (Ministro Bruno Hempf), Hans-Uwe Bauer (Paul Hauser), Volkmar Kleinert (Albert Jerska), Matthias Brenner (Karl Wallner), Charly Hübner (Udo), Herbert Knaup (Gregor Hessenstein), Marie Gruber (Meineke)

  • Visite o site oficial do filme