A largada para o Conat

Nos dias 13 e 14 de dezembro a coordenação nacional da Conlutas reuniu-se em Brasília para analisar o atual cenário político, atualizar as bandeiras de luta que deverão unificar as entidades no próximo período e avançar os preparativos para o Congresso Nacional dos Trabalhadores, o Conat. Representantes de 22 entidades nacionais e estaduais de Minas Gerais, Ceará, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Pará, Sergipe, Goiânia e Rio de Janeiro discutiram os próximos rumos da consolidação da Conlutas.

A Coordenação avaliou como uma vitória as mobilizações impulsionadas nacionalmente pela Conlutas contra a corrupção e a política econômica do governo Lula. Como primeira organização nacional a se levantar contra o governo em plena crise política, a Coordenação Nacional de Lutas ganhou visibilidade e respeito, demonstrando seu caráter independente e se construindo enquanto alternativa real ao peleguismo da CUT.

Contra o pagamento da dívida
Apesar da estratégia do governo e da oposição de direita, de esvaziar a crise política e canalizá-la para as eleições deste ano, eles não impedirão a eclosão de diversas lutas dos trabalhadores. Nesse sentido, o eixo político da Conlutas será a luta contra o pagamento da dívida interna e externa, que constitui atualmente o principal instrumento de exploração imperialista, impossibilitando qualquer perspectiva de melhoria na vida dos trabalhadores e da população em geral.

Tal bandeira se relaciona diretamente com as reivindicações de cada entidade ou movimento social que compõe a Conlutas, pois não há como investir em moradia, reforma agrária, emprego, salário mínimo, serviço público ou qualquer outra reivindicação sem romper com a dívida e o FMI. A campanha deverá se contrapor à mentira alardeada pelo governo Lula, da suposta “independência” do país junto ao FMI (veja página 5).

No plano político, essa bandeira se desdobra na defesa da soberania, contra a crescente dominação imperialista na América Latina, a Alca, a OMC e a militarização da região. Nesse sentido, a Conlutas impulsionará tal campanha buscando ações comuns junto à Campanha Jubileu Sul contra o Pagamento das Dívidas Externa e Interna e pela Auditoria Cidadã.

Contra as reformas e por salário mínimo digno
Norteada por essa reivindicação geral, a Conlutas também lutará contra as reformas neoliberais aprovadas pelo mensalão durante o governo Lula, como a reforma da Previdência, exigindo sua imediata anulação. Da mesma forma, seguirá a luta contra as reformas Sindical e Trabalhista, que, apesar de terem sido postergadas devido à crise política, ainda não foram abandonadas pelo governo.

A fim de constituir um pólo alternativo à CUT e demais centrais pelegas, a Conlutas também impulsionará uma campanha pela real valorização do salário mínimo. A adoção do novo salário mínimo de fome do governo Lula desmoralizou por completo a CUT, que recuou inúmeras vezes aceitando a proposta de R$ 350 do governo. A campanha da Conlutas mostrará que o país é capaz de adotar um salário mínimo digno, apontando possíveis fontes de recursos para isso e desfazendo falácias propagadas pelo governo e os patrões a fim de perpetuar o atual salário de fome.

Conat tem nova data
O próximo grande passo da Conlutas é a realização do Congresso Nacional dos Trabalhadores, o Conat. A reunião em Brasília alterou a data e o local do congresso, que será realizado na cidade de Sumaré (SP), no “Árvore da Vida”, nos dias 5, 6 e 7 de maio. A alteração se deu devido à ausência de um local na capital paulista que pudesse comportar um evento que pode aglutinar entre 2.500 e 3 mil delegados.

A preparação para o Conat prossegue a todo vapor após o recesso de final de ano, ganhando já ares de campanha. Cerca de 500 mil jornais da Conlutas foram impressos e começam a ser distribuídos para ajudar na convocação em todo o país. Os estados, por sua vez, começam a organizar campanhas financeiras para custear a viagem e a própria realização do congresso.

A próxima reunião da Coordenação Nacional ocorrerá em 2 de fevereiro e definirá o formato e a dinâmica do Conat. Todas as contribuições ao debate no Conat serão disponibilizadas no site da Conlutas: www.conlutas.org.br.
Post author
Publication Date

SHARE
Artigo anteriorConat
Próximo artigoO Romeu e Julieta de Ken Loach