47% dos operários da Volks votam na chapa de oposição contra a parceria

Nos dias 23 e 24 de agosto, após quatro meses de atraso, ocorreram as eleições para os representantes da Comissão de Fábrica dos trabalhadores da Volkswagen. São 31 representantes distribuídos em nove setores da fábrica. Desses, a oposição foi vitoriosa em quatro e continuará dirigindo outras cinco alas.

As eleições para a Comissão de Fábrica são por chapa em cada uma das alas, e sem proporcionalidade (quem ganha fica com todos os cargos). Na produção votaram 7.451 trabalhadores, sendo que desses, 3.909 votaram na chapa 1, da Articulação Sindical, ou seja, 52,62%, e 3.530 na chapa 2 (47,38%).

Na ala 13, do presidente da CUT, Luiz Marinho, a oposição ganhou de lavada, com mais de 76% dos votos. Na ala 14, que possui mais de 2500 trabalhadores, a oposição obteve 41% dos votos. A direção usou de golpes baixos para se manter como maioria, porém, se compararmos com a eleição anterior a oposição ampliou o número dos votos, ganhando na ala 2 (o que nunca tinha ocorrido), e ampliando seu peso na ala 4, (com 70% dos votos), e na ala 14.

Esse resultado é um amadurecimento da consciência dos trabalhadores contra a entrega de direitos feita pela direção do sindicato e parte da Comissão de Fábrica (Articulação). Mostra também que existe um desgaste por parte do governo já que a chapa 1 é identificada com Lula.

Post author Emmanuel Oliveira, de São Bernardo do Campo (SP)
Publication Date