16 propostas para que os ricos paguem pela crise

1. Não à “Lei de Responsabilidade Fiscal”, que retira verbas das áreas sociais para pagar juros aos banqueiros.

2. Não pagamento da dívida do Rio de Janeiro com a União.

3. IPTU progressivo que sobretaxe as grandes propriedades, principalmente das áreas nobres da cidade, e que isente as propriedades menores e localizadas nos bairros populares.

4. Planos de obras públicas para combater o desemprego, construindo escolas, hospitais e casas populares.

5. Redução da jornada de trabalho sem redução dos salários.

6. Mais verbas públicas para saúde, educação e moradia.

7. Redução e congelamento das passagens de ônibus. Fim do monopólio da Fetranspor, rumo à estatização do transporte público.

8. Garantia do passe-livre para todos os estudantes, deficientes físicos, idosos e desempregados.

9. Isenção para os desempregados das taxas e impostos municipais.

10. Reposição das perdas salariais e aumento real, rumo ao salário mínimo do Dieese.

11. Fim da perseguição aos camelôs pela Guarda Municipal. Pela regulamentação do direito ao trabalho dos ambulantes.

12. Extinção da Guarda Municipal, incorporação destes trabalhadores em outras funções do serviço público.

13. Revogabilidade dos mandatos de vereadores e do prefeito que não cumprirem suas promessas. Redução dos salários dos vereadores e do prefeito. Os políticos devem receber um salário equivalente a um trabalhador comum.

14. Para combater a corrupção: exoneração imediata do serviço público de todo corrupto e corruptor, exigindo sua prisão e expropriação de seus bens.

15. Não à opressão de negros, mulheres e homossexuais.

16. Construção de uma Universidade Pública na Zona Oeste.