Faça parte! Trabalhadores e jovens recebem materiais do PSTU em seus smartphones

104

Todos os dias, somos bombardeados pela imprensa tradicional com informações. Eles chegam até nós pela TV, pelo rádio e pelo celular, através das redes sociais e da internet.

A grande imprensa, que monopoliza os meios de comunicação, tem um lado. Ela defende os interesses da grande burguesia, que mantém o povo trabalhador do nosso país na pobreza e no desemprego.

Inclusive por isso, nas eleições, adotam uma política de vetar as candidaturas revolucionárias, que defendem um projeto de ruptura com o capitalismo. É o que ocorre, hoje, com Vera e da Raquel Tremembé, que têm sua participação vetada, pelos grandes veículos de comunicação, nos debates entre candidatos à presidência. Eles querem calar a nossa voz.

Diante disto, os trabalhadores e trabalhadoras precisam usar todos os meios para se informar e se organizar com um programa revolucionário. E um instrumento para isso está na palma das nossas mãos: o celular.

Você que é um trabalhador, estudante ou um ativista no seu bairro, deve estar acostumado a encontrar a militância do PSTU nas lutas, defendendo uma saída socialista para a crise do país e organizando os trabalhadores para enfrentar os ataques dos empresários e dos governos.

Informação para fortalecer a organização e a luta

Mas, além da organização na base, as nossas informações e o nosso programa chegam a dezenas de milhares de trabalhadores através de nossas redes sociais e do WhatsApp.

Para Marcelo, que trabalha como entregador em Aracaju, capital de Sergipe, e recebe os informativos do PSTU pelo WhatsApp, “os informativos e notas semanais me têm ajudado muito pra entender a real situação do nosso país e saber opinar. Falam da economia, de política interna e externa, de todos os setores. Para mim é muito importante”.

Um operário metalúrgico do ABC, no estado de São Paulo, que também recebe os informativos pelo WhatsApp diz que “os textos são bacanas, conscientizam e deixam o pessoal informado, mobilizado e atuante no dia-a-dia. Existem muitas armadilhas do sistema, então nada melhor que a gente ter essa consciência e essa bagagem que dão os informativos no nosso dia-a-dia”.

A nossa imprensa está a serviço da defesa e da organização de um projeto independente da classe trabalhadora, sem aliança com os patrões e nem com partidos e políticos que defendem os interesses dos bilionários.

Nas páginas do nosso jornal e vídeos, você encontra informações úteis para se manter atualizado, dentro de uma perspectiva da classe trabalhadora. Cadastre-se, você também, para receber os nossos materiais e para conhecer o PSTU.

Faça já o seu cadastro