Pazuello durante reunião com governadores

Notícia veiculada por órgãos da imprensa dão conta de que o General Eduardo Pazuello pode assumir a vice-presidência de Logística na Caixa Econômica Federal. A informação causou espanto e preocupação dos funcionários do banco em todo país.

A ida do General para uma das áreas mais importantes do banco, responsável pela abertura de novas agências e controle de materiais e equipamentos para todo o país, ocorre depois do show de incompetência e desrespeito às instituições democráticas que foi sua passagem pelo Ministério da Saúde, onde, por sinal, responde a processo administrativo que apura responsabilidade na falta de oxigênio em Manaus, o que resultou na morte de centenas de pessoas.

O cargo na Vice-Presidencia de Logística está vago e um processo seletivo já estava em fase final de conclusão, quando veio a imposição por parte do Governo Bolsonaro. O objetivo é dar um prêmio de consolação ao ex-ministro e ainda por cima projetar uma possível candidatura de Pazuello em 2022.

Não podemos admitir o aparelhamento da Caixa Econômica para atender interesses pessoais do presidente Bolsonaro e colocar uma pessoa que já demonstrou que não tem condições técnicas e morais para desempenhar funções tão importantes e complexas.

O caos da saúde é culpa também de Bolsonaro e Pazuello, que aplicam uma política genocida na pandemia.

A Caixa é uma empresa 100% pública que, às custas do sangue e da vida dos seus funcionários, impediu que este caos fosse ainda maior, abrindo contas e atendendo milhões de pessoas em tempo recorde.

Defendemos uma Caixa Econômica Federal 100% pública, voltada para os interesses da sociedade, controlada pelos seus trabalhadores, com eleição para os cargos de direção e independente do governo de plantão que esteja no poder.

Não aceitamos que um patrimônio dos trabalhadores brasileiros seja usado como cabide de emprego por Bolsonaro.

Não ao Pazuello na Caixa!

Fora Bolsonaro e Mourão!

Vacina para todos já!