Por Deyvis Barros

O PSTU realizou, na última quinta-feira (15/06), uma plenária de apresentação do partido para operários da CSN de Volta Redonda que estão passando por um importante processo de luta nos últimos meses.

Na ocasião estiveram presentes vários operários da fábrica, muitos acompanhados de suas esposas e filhos e os pré-candidatos do PSTU ao governo do estado do Rio de Janeiro, Cyro Garcia e Samantha Guedes.

Os operários da CSN vêm se enfrentando contra a direção da empresa, que foi privatizada na década de 90, e vem passando por um processo de sucateamento da estrutura produtiva e rebaixamento das condições de trabalho e de salário dos operários. A luta dos trabalhadores se confronta contra a administração da CSN e também contra a direção do sindicato, que tem adotado uma postura pró-patronal.

Na plenária foi discutida a importância da luta e da resistência operária, mas também a importância de uma organização política independente dos trabalhadores para lutar para superar essa sociedade em que precisamos fazer greve para defender os direitos mais básicos.

Vários operários e seus familiares fizeram depoimentos muito emocionantes em suas intervenções, refletindo a importância dessa luta em suas vidas e de tudo o que aprenderam nesses meses. Um desses operários, que é da comissão de trabalhadores que esteve à frente da luta e agora é da Chapa 2 na eleição do sindicato, diz que “se nós conseguimos transformar um lugar que não tinha uma casa em uma casa, isso foi a nossa mão que criou. Se nós pegamos uma matéria prima e conseguimos construir um carro é porque nós temos essa capacidade, e foi isso que me levou à luta”.

Outro operário que também é da comissão de trabalhadores lembrou como toda essa luta começou, “eles tentaram massacrar a classe trabalhadora, a classe que é a mais importante da empresa, que é a primeira que entra e a última que sai. O reconhecimento é tão desprezível que o salário é mais baixo. Nós estamos no caminho certo. O sistema é muito covarde, mas nós somos pequenas engrenagens que se ajustam para tentar ultrapassar o sistema”.

Já para um terceiro operário participante da plenária, “no colégio os meus filhos foram pegar material agora no meio do ano, já pra acabar o ano. A gente foi na UPA e não teve a oportunidade de entrar por causa da fila. Então são coisas que afetam nós trabalhadores. São situações que a gente tá vivendo hoje que se a gente, que é trabalhador não acordar, a coisa vai piorar pra nós”.

Operários da CSN, de Volta Redonda (RJ), participam de plenária de apresentação do PSTU

Além dos operários, a atividade destacou a presença de suas companheiras. Uma dessas companheiras, esposa de um dos operários da comissão de trabalhadores, mostrou como ela também viu sua consciência mudar com a luta coletiva, no início, ela estava preocupada porque a luta poderia levar a demissão de seu companheiro e a perda do plano de saúde para sua filha que precisa para um tratamento rotineiro. Mas quando ela se deparou com o absurdo das injustiças da CSN, passou a defender a luta e defende que as companheiras sejam parte também da luta.

Cyro Garcia, pré-candidato pelo PSTU ao governo do Rio de Janeiro, fez uso da palavra defendendo que a burguesia utiliza o poder político para oprimir e explorar os trabalhadores, enquanto nós vivemos na miséria, então defendeu que quando discutimos a importância do partido revolucionário estamos lutando para que “nós trabalhadores possamos fazer a nossa revolução para nos livrar da opressão e da exploração da burguesia e, assumindo o poder, sermos donos de fato do nosso próprio destino”.

Alguns dos trabalhadores que foram da linha de frente da luta na CSN nos últimos meses estão conhecendo o PSTU e iniciando uma experiência de militância conosco.

Leia também

Em São José dos Campos, operários da Avibras se filiam ao PSTU

Conheça você também o PSTU

Cadastre-se pelo no site para receber os nossos informativos e conversar com um dos nossos militantes sobre como você também pode ajudar a construir uma organização revolucionária para libertação dos trabalhadores no Brasil e no mundo.