Na Paraíba, servidores “enforcam“ deputados que votaram a favor da PEC 40

As atividades de protesto contra os parlamentares que votaram a favor da PEC 40 e contra os trabalhadores estão cada dia mais criativas e ousadas. Na Paraíba, os servidores públicos “enforcaram” em praça pública, os 11 deputados do Estado que votaram no projeto da Reforma da Previdência em primeiro turno. Com exceção da deputada Lúcia Braga, ausente da sessão que aprovou a PEC 40, todos os deputados federais paraibanos votaram favoravelmente à PEC 40, o que, na opinião dos servidores públicos federais e estaduais, é uma vergonha para a Paraíba.

O “enforcamento político” dos 11 parlamentares – como os manifestantes preferiram chamar o Ato – foi promovido pelo Fórum Sindical dos Servidores Públicos, que congrega 19 sindicatos de servidores estaduais e federais na Paraíba, dentre eles o Sindjuf/PB. O Ato aconteceu na Lagoa do Parque Solon de Lucena, centro de João Pessoa, e chamou a atenção da população em um dos locais mais freqüentados da cidade.

Onze bonecos de madeira foram confeccionados. Uma forca foi montada e fincada em um dos jardins da Lagoa. Após alguns discursos que explicavam para a população a razão do Ato e da insatisfação com os deputados, três atores comandaram a execução. Um juiz lia o dossiê [sobre os desserviços do parlamentar ao longo de sua carreira política] e, após a condenação, o deputado era enforcado por um impiedoso carrasco. Após cada condenação, o corpo do deputado/boneco era carregado sob chutes, pontapés e pauladas, até as mãos do carrasco.

Após o enforcamentos dos 11, as almas foram encomendadas por um “padre”. Em seguida, os corpos foram colocados em um caixão e o cortejo saiu pelas ruas do Centro, com um capeta de chifres vermelhos e reluzentes seguindo a frente. A cada metro, mais pessoas se juntavam ao cortejo fúnebre que chegou a parar o trânsito na Lagoa. Na opinião dos organizadores do evento, o resultado foi muito bom, porque “queríamos apenas chamar a atenção da população para a traição que estes parlamentares promoveram. O que vimos, para a nossa surpresa, foi o envolvimento da população que xingava, pisoteava e execrava os 11 traidores. Foi uma catarse”, afirma Nara Limeira, do Sindjuf/PB.

O sucesso do enforcamento já motivou a repetição do evento em data posterior e, possivelmente, com um número maior de bonecos. O Fórum convocou uma reunião de avaliação para a noite da próxima sexta-feira, quando também será determinado o calendário de atividades para a próxima semana. A reunião acontecerá na sede do Sindifisco/PB. Fonte: Sindjuf/PB