Foto: Luan Rusvel (Ocorre Diário)

PSTU – Piauí

Em Teresina (PI), na manhã desta terça-feira, 15/03, os professores da rede municipal de educação e manifestantes de movimentos por moradia foram recebidos pelo prefeito Dr. Pessoa (MDB) com tiros de borracha e gás lacrimogênio. Ele autorizou o usou de tais expedientes para dispersar um ato público de que ocorria em frente ao Palácio da Cidade, sede da Prefeitura.

Em seu 37º dia de greve, os professores realizavam uma passeata em frente ao Palácio da Cidade, quando se juntaram a um grupo do movimento por moradia, que já estava em frente à Prefeitura, protestando por falta de moradias às dezenas de famílias que ocupam uma área na zona leste da capital.

Segundo o SINDSERM, sindicato da categoria dos professores municipais, o objetivo do ato público era abrir um canal de negociação com o prefeito Dr. Pessoa (MDB), mas acabaram sendo recebidos com bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha, disparados por policiais militares, que realizaram uma barreira em frente a entrada do Palácio da Cidade.

O PSTU repudia esta atitude do prefeito Dr. Pessoa e exige a imediata abertura de negociações com o sindicato dos professores municipais e, ao mesmo tempo, declaramos nosso apoia todo aos professores e ao movimento por moradia organizado na cidade, que luta por casas para dezenas de milhares de famílias que estão nas ruas, devido à política de especulação imobiliária que existe dentro da prefeitura municipal de Teresina.

Nova manifestação

De acordo com o SINDSERM está prevista uma nova manifestação para amanhã, quarta-feira (dia 16), em frente ao Palácio da Cidade. Os militantes e professores do PSTU estarão presentes nessa manifestação e na linha de frente contra qualquer tipo de violência por parte da prefeitura e da PM em relação aos professores. Nos unimos ao SINDSERM na reivindicação do reajuste de 33,24% do Piso do Magistério.

  • Todo apoio à greve dos professores do município de Teresina e à luta por moradia!
  • Repúdio ao ato de violência da Prefeitura contra os professores e ao movimento popular por moradia!
  • Pela abertura de um canal de negociação com o SINDSERM e  com o movimento por moradia!