Seminário da Alca no Sul reúne 1.200

Aconteceu em Porto Alegre, nos dias 20 e 21 de abril o Seminário Estadual da campanha contra a Alca. O encontro contou com cerca de 1200 ativistas de diversas organizações, que vieram de todo o Estado.

A abertura do encontro colocou em pauta a conjuntura internacional e a Alca, com o convidado Plínio de Arruda Sampaio Júnior, economista da Unicamp. Na tarde do dia 20, foi feita uma homenagem ao povo palestino. Uma mensagem de Mário Lill, que se encontrava ainda na Palestina, foi ouvida. A homenagem foi encerrada com os presentes cantando A Internacional.

Em seguida, formaram-se grupos para discutir as conseqüências do “livre” comércio para os países pobres e quais as alternativas possíveis de se contraporem ao acordo. O programa, que inclui o não pagamento das dívidas interna e externa, o rompimento com o FMI, a reestatização e recuperação de empresas privatizadas, a redução de jornada de trabalho sem redução de salários, a reforma agrária, entre outros pontos, foi aclamado pelos participantes.

No segundo dia, o debate girou em torno das alternativas à Alca, com convidados do PSTU, do PT, do MST e do PCdoB.

O PSTU esteve presente com cerca de 100 militantes. Convidado a expor propostas de combate à Alca, participou da mesa de encerramento como candidato a governador do Estado pelo partido,