Rumsfeld chega hoje ao Brasil para debater o Haiti

Secretário de Defesa dos EUA também visita instalações do SivamO secretário da Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, chega ao Brasil neste dia 22, às 20h. A primeira visita do chefe do Pentágono ao Brasil faz parte de uma turnê latino-americana que começou pela Argentina. Rumsfeld foi o principal planejador e executor da invasão do Iraque e é um dos mais importantes nomes do governo Bush.

Após ser recebido em Brasília, Rumsfeld viajará na manhã desta quarta-feira para Manaus (AM), com o vice-presidente e ministro da Defesa, José Alencar. Ele visitará as instalações do Sistema de Vigilância da Amazônia (Sivam).

Segundo um alto funcionário do Departamento de Defesa dos EUA, o Haiti será um dos temas tratados pelo secretário Donald Rumsfeld em sua visita hoje ao Brasil. “O secretário quer discutir como assegurar que a situação se estabilize no Haiti para que o país possa ter eleições em outubro e novembro, como planejado“.
Os países visitados participam da Minustah, missão das Nações Unidas no Haiti, sob comando brasileiro. Tanto o governo brasileiro quanto o dos EUA estão impacientes para discutir o assunto, pois a situação haitiana se agrava, com a declaração de uma guerrilha contra a ONU no Haiti, a recente morte de dois soldados da missão e as denúncias que serão publicadas nesta quarta-feira sobre violências cometidas pelo exército azul.

PROTESTOS – Em Buenos Aires, Rumsfeld foi recebido com protestos no aeroporto internacional de Ezeiza e um ato à noite no centro da cidade, no qual bandeiras americanas e um boneco do chefe do Pentágono foram queimados. O deputado Jorge Rivas, do bloco parlamentar socialista, aproveitou a visita para anunciar um projeto de sua autoria, declarando Rumsfeld “persona non grata“ na Argentina. Rivas argumenta que o visitante “é nada menos que o ideólogo, propagandista e executor das criminosas invasões que o presidente George W. Bush desencadeou contra o Afeganistão e o Iraque“.