No dia da visita de Lula ao Haiti, atos no Rio e em Brasília exigem fim da ocupação

Ato no Rio, em frente ao Consulado norte-americano
Conlutas-RJ

Manifestações no Rio de Janeiro e em Brasília repudiam ocupação militar do Haiti e exige de Lula a retirada imediata das tropas brasileiras do paísNesta quarta-feira, 28 de maio, aconteceu um protesto em frente ao Consulado dos Estados Unidos no Rio de Janeiro (RJ) contra a ocupação militar do Haiti. As tropas de ocupação chefiadas pelo Exército brasileiro reprimiram violentamente, no mês passado, as manifestações do povo haitiano contra o aumento dos alimentos. Pelo menos seis manifestantes foram assassinados.

No dia 28, Lula esteve no Haiti com sua comitiva para comemorar os quatro anos de ocupação do país. A organização Batay Ouvryie (Batalha Operária), entidade que convoca o Encontro Latino Americano e Caribenho de Trabalhadores (Elac), tentou organizar protestos, mas estes foram proibidos pela polícia.

No Rio de Janeiro, estiveram presentes representantes da Conlutas-RJ, do Sindicato Estadual dos Profissionais em Educação (Sepe-RJ), do movimento estudantil da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Federal Fluminense (UFF), do PSTU, do PSOL, do Comitê da Palestina e do Comitê de Luta Classista (CLC).

Ato em Brasília
Em Brasília, a Conlutas realizou um protesto em frente à sede do Itamaraty. Apesar da polícia não ter permitido a presença dos ativistas no local por muito tempo, foi protocolado um documento da Coordenação que denuncia e exige o fim da ocupação militar no país caribenho.

Com informações da Conlutas-RJ