Movimento Nacional por um Novo Partido é lançado no Fórum Social Brasileiro

Cerca de 400 pessoas participaram da plenária nacional “o desafio de construir um novo partido” realizada na tarde de sábado durante o Fórum Social Brasileiro. Compondo a coordenação do evento estavam Júlio Figueiredo, do movimento Reage PT, José Domingues, dirigente do movimento docente, o vereador Lázaro, de Florianópolis, e Zé Maria, do PSTU.

O objetivo da plenária era dar os primeiros passos para a organização nacional do movimento por um novo partido. Durante as discussões foi ressaltado a necessidade de construir um novo agrupamento da esquerda revolucionaria brasileira em oposição as políticas aplicadas pelo o governo Lula. Segundo José Domingues as medidas aplicadas pelo governo “torna o país um espaço de pilhagem pra o capital internacional”.

Domingues também denunciou as reformas exigidas pelo FMI e aplicadas pelo governo que destroem os direitos da classe trabalhadora, alertando; “ É necessário construir o movimento por um novo partido para que ele consiga enfrentar as reformas sindicais e trabalhistas anunciadas pelo governo”.

Já Lázaro, vereador que recentemente saiu do PT, relatou todo o processo de formação da campanha por um novo partido em Santa Catarina que deu origem ao Movimento Iniciativa Socialista, reunindo dezenas de ativistas que estão em ruptura com o PT.

Júlio Figueiredo enfatizou a necessidade de unir o conjunto da esquerda socialista em um único movimento, e disse “A não unificação da esquerda pode representar uma enorme confusão e levar a uma derrota histórica dos trabalhadores”.

Zé Maria iniciou fazendo uma saudação a revolução boliviana que derrubou o presidente Lozadas, dizendo que o Brasil poderá enfrentar uma situação parecida, e que poderá haver um recrudescimento da lutas no Brasil, por tanto é fundamental organizar desde já uma nova alternativa de direção para a classe trabalhadora. Zé Maria também lamentou a ausência das correntes dos deputados radicais, que decidiram não participar da plenária. “ Queremos um movimento amplo que permita realizar o debate democrático sobre programa e funcionamento com todos os militantes (…) não queremos construir nenhum novo PT, que só dá importância ao calendário eleitoral, queremos construir um movimento pelo novo partido à partir das lutas sociais”.

Foi também lançado na plenária a “carta de Belo Horizonte” que afirma a importância estratégica de construir o movimento, também encaminhando os próximos passos da campanha como a formação de uma coordenação nacional do movimento, a realização de encontros estaduais e de um encontro nacional além do lançamento do site do novo partido que reunirá maiores informações sobre o movimento. O endereço eletrônico é: www.movimentonovopartido.org.br

Com Ana Cristina Silva