Moradores da Chapada do Apodi, no Ceará, fazem protesto por água

PSTU Ceará

Quinze comunidades da Chapada do Apodi, na região do Vale do Jaguaribe, no Ceará, realizaram um protesto na manhã dessa quinta-feira (14/11) exigindo água para abastecer o povo. Os moradores, em sua maioria agricultores, desceram a Chapada e marcharam pelas ruas de Tabuleiro do Norte (CE) onde ocuparam primeiro a Câmara de Vereadores e depois a prefeitura do município exigindo providências quanto à falta d’água para a população.

Segundo Reginaldo Araujo, militante do PSTU da região do Vale do Jaguaribe, “o sertão do Ceará está passando por uma seca severa, mas só falta água para o povo pobre. Você passa na frente das empresas do agronegócio que exportam fruta para fora do país e é sempre tudo verdinho. Dentro daquelas frutas está a água do nosso povo que o agronegócio se apropria e usa pra irrigar suas plantações. Enquanto isso nas plantações das comunidades pobres e na casa do povo do município é o maior sacrifício pra conseguir água. O mais escandaloso é que essa região fica em cima de um dos maiores aquíferos do Ceará. Mas quem se apropria dessa água são os grandes empresários que nem ligam de ver o nosso povo passando sede”.

A reivindicação da comunidade é algo muito básico. Eles exigem da prefeitura que o sistema de adutora de água da região volte a funcionar para abastecer a população. O principal poço para retirar água já está cavado e já existe a bomba que retira a água do aquífero. Só falta vontade política por parte da prefeitura para resolver um problema básico do povo do município. Alem desse principal poço, o poço da Pedra Preta já existe quatro outros poços georreferenciados, mas a prefeitura fica protelando a vinda das máquinas para cavar esses outros poços que resolveriam o problema a curto prazo.

Mas, ainda segundo Reginaldo, “a médio e longo prazo o aquífero da região será comprometido pelo agronegócio. Para eles não existe a mesma burocracia para cavar e botar para funcionar os poços e cada vez mais eles retiram uma quantidade maior de água da região. A presença do aquífero tem atraído mais empresas que, por sua vez, retiram mais água. O problema do abastecimento de água na região da Chapada do Apodi só se resolve, na verdade, com um enfrentamento com o agronegócio que consome nossa água e enche a nossa comida de veneno.”

O agronegócio e grandes empresários são inimigos do povo pobre. Não é possível ter uma solução definitiva para esse problema enquanto não tivermos um governo que esteja verdadeiramente ao lado dos trabalhadores e que saiba que isso significa, obrigatoriamente, se enfrentar com os empresários e acabar com a farra que fazem com nossa água e nossas terras. O PSTU se coloca ao lado do povo da Chapada do Apodi em sua luta pelo básico para a vida, que é a água, e contra os grandes empresários que destroem o meio ambiente, usam veneno nas plantações e acabam com nossos recursos naturais.