Manifestações antiimperialistas acontecem em vários países durante a próxima semana

Semana Latino-Americana de Luta Antiimperialista acontece em meio à crise da economia mundialComeça neste domingo, 12 de outubro, a Semana Latino-Americana de Luta Antiimperialista. A mobilização foi aprovada em julho, no Encontro Latino-Americano e Caribenho de Trabalhadores (Elac). Ao longo de toda a semana, haverá manifestações em vários países.

No Brasil, a principal impulsionadora dos atos é a Conlutas. Além dessa, os protestos também têm sido convocados por Intersindical, MST, Via Campesina, CMP, MUST, PSTU e PSOL.

Nos demais países, a iniciativa, que já vem ganhando adesões, foi das entidades que convocaram o Elac: Batay Ouvryie, do Haiti; Mesa Cordenadora Sindical, do Paraguai; Central Obrera Boliviana (COB); Tendência Classista Combativa (TCC), do Uruguai; e Corrente Classista Unitária Revolucionária Autônoma (C-CURA).

Em Dia 17 – São Paulo (SP): ato em frente à Bovespa, a partir das 13h.

Belo Horizonte (MG): manifestação unificada no dia 17 com setores da Assembléia Popular, Via Campesina e Conlutas. O MTST também programa atividades em várias regiões. No dia 5 de outubro uma nova ocupação de terreno urbano ocorreu em Belo Horizonte.

URUGUAI
Dia 8
– Marcha à Embaixada dos EUA em homenagem a Che Guevara e pela retirada das tropas uruguaias do Haiti.

Dia 9 – TCC organiza paralisações e manifestações em defesa dos salários e dos serviços públicos e contra a repressão brutal contra os trabalhadores do campo do Alto Paraná e sua luta pela reforma agrária.

Dia 10 – Marcha com os integrantes do candomblé nas ruas do centro de Montevidéu. A bandeira principal é a retirada imediata das tropas do Haiti. A Audeca (Associação Uruguaia de Candomblé), a Plenária Memória e Justiça e a TCC estão entre os organizadores.

De 13 a 17 – A carta do ELAC será entregue por uma delegação de dirigentes e ativistas sindicais, sociais e políticos nas embaixadas dos países latino-americanos que possuem tropas no Haiti.

Dia 17 – Será entregue nos ministérios um abaixo-assinado com mais de 5 mil assinaturas exigindo a retirada das tropas uruguaias do Haiti.

PARAGUAI
Dia 14
– A Mesa Coordenadora Sindical está organizando uma manifestação do movimento sindical e dos movimentos sociais no Panteón de los Heroes.

COLÔMBIA
Dia 7
– Organização de atividade contra a criminalização e a repressão dos movimentos e a defesa da greve dos trabalhadores da Cana.

ARGENTINA
Dia 16
– Manifestações da Via Campesina contra a crise de alimentos

Dia 18 – Ato pela retirada imediata das tropas do Haiti. A organização é em conjunto com a CTA Capital, el Serpaj (Serviço de Paz e Justiça) presidido por Pérez Esquivel e pelas Mães da Praça de Maio. Haverá entrega de manifesto de personalidades e entidades pela retirada das tropas no Ministério de Relações Exteriores.

Atualizada em 14/10/2008, às 18h50