Hoje, protesto no Rio exige saída das tropas do Haiti

O comitê de solidariedade ao povo haitiano faz ato em frente ao Itamaraty, no Rio de JaneiroO Comitê Rio de Solidariedade com o povo haitiano está organizando um ato no Palácio Itamaraty, nesta segunda, dia 05/10, às 14h, para a entrega da carta contra a renovação da presença das tropas brasileiras no Haiti. O Palácio fica na Avenida Marechal Floriano, 196, centro do Rio de Janeiro. Logo depois, às 16h, haverá Hip Hop na Carioca, em solidariedade ao povo haitiano.

Até o dia 15 de outubro, o Conselho de segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) irá renovar o mandato da Missão de Estabilização do Haiti (Minustah). Por isso, a carta aberta – que segue abaixo – está sendo entregue nos estados, nos escritórios da ONU, com assinaturas de organizações e entidades.


Carta Aberta do Povo Brasileiro ao Conselho de Segurança da ONU

Nós povo brasileiro organizados nos movimentos sociais, sindicatos, partidos, centrais sindicais, organizações sociais e demais entidades estamos envergonhados pelo triste papel que as tropas militares através da Missão de Estabilização do Hati ( Minustah) vêm desempenhando no Haiti. Não se tem notícia na história da humanidade que uma tropa de ocupação estrangeira tenha contribuído na melhoria das condições de vida de um povo. E muito menos na sua libertação!

A presença das tropas brasileiras no Haiti é inaceitável. Além de nos envergonhar como povo, fere duramente a soberania do heróico povo haitiano, que sofre todas as mazelas de anos de exploração. Nosso apoio deve ser material, de intercâmbio educacional e cultural, jamais militar.

O que as Nações Unidas estão gastando (cerca de 600 milhões de dólares por ano) para manter as tropas no Haiti. Essa quantia é mais do que o necessário para resolver os problemas fundamentais de seu povo: a falta de energia, alimentos, moradia, educação e emprego.

Nesses quatro anos, não há notícias de nenhuma melhoria nas condições de vida dos haitianos Pelo contrário, há inúmeros registros de violação dos direitos humanos pelas próprias tropas estrangeiras que invadiram o país. Nós, como movimentos sociais brasileiros, nos dispomos a ajudar da forma que o povo do Haiti solicitar.

Sabemos que o Conselho de Segurança da ONU até o dia 15 de outubro de 2009
irá votar a renovação ou não do mandato da Minustah. Pelo que foi afirmado, os que abaixo assinam, nos pronunciamos pela imediata retirada das tropas brasileiras da MINUSTAH e do território haitiano. E por sua vez, exigimos da ONU que cesse esta missão de ocupação e de violação dos direitos do povo de Haiti.

Assinam:
Casa da America Latina
Conlutas
Coletivo de Hip Hop LUTARMADA
Defensores dos Direitos Humanos – DDH
Instituto Politicas alternaivas para o Cone SUl – PACS
Jubileu Sul Brasil
Justiça Global
Movimento Sem Terra
Movimento Consulta Popular
Mandato do Deputado Estadual Marcelo Freixo
Direito para Quem

Para assinar envie um e-mail para: leohaua@yahoo.com.br
mailto:leohaua@yahoo.com.br