FUP/CUT recuam e desmontam greve nacional petroleira

Foto FNP

Petroleiros e toda a classe trabalhadora devem se rebelar contra governos, empresas e direções sindicais traidoras, rumo à Greve Geral

Depois do recuo da Federação Única dos Petroleiros (FUP), que dirige 13 dos 18 sindicatos da categoria, a maioria dos sindicatos já orientou a suspensão temporária da greve. Nesse momento em que o governo e a empresa, com respaldo da Justiça, ameaçam de retaliação os trabalhadores e os sindicatos, era o momento de fortalecer a greve e conclamar a solidariedade de toda a população e a classe trabalhadora brasileira.

A FUP é filiada à CUT, que poderia ter aproveitado o momento para atender ao chamado da CSP-Conlutas e convocar uma Greve Geral no país contra o aumento abusivo dos combustíveis e do gás de cozinha, contra a privatização da Petrobrás, para botar pra Fora Temer, Parente e todos os corruptos do Congresso Nacional . A CUT, comandada pelo PT, não fez esse chamado porque essas direções  querem preservar seus privilégios e desviar o foco das lutas do povo trabalhador para objetivos políticos eleitorais. Não querem que os trabalhadores se organizem para lutar, muito menos que derrubem Temer através da luta.

Nós, do PSTU Sergipe, repudiamos a postura ditatorial da empresa e do governo. Da mesma forma, repudiamos a decisão da justiça burguesa, que mais uma vez mostra a sua verdadeira face, punindo trabalhadores que lutam em defesa de seus empregos e em defesa do patrimônio nacional, enquanto sustenta corruptos no governo e na administração da Petrobrás. Também repudiamos o recuo da FUP/CUT, que mais uma vez desmontou a greve nacionalmente.

A greve foi suspensa, mas a necessidade da Greve Geral ainda está colocada. Só será possível fazer uma grande luta para mudar os rumos desse país quando a classe trabalhadora se rebelar contra o governo, contra as empresas e as direções sindicais traidoras, que conspiram contra nossa classe.

É hora de organizar os debaixo para derrubar os de cima. O pesadelo que vivemos nesse país só vai de fato acabar quando os trabalhadores e o povo pobre tomarem o poder através de uma revolução socialista.

LEIA MAIS

Greve dos caminhoneiros: O que faltou para a Greve Geral que unisse todos na luta?