Rosi Pantoja, de Belém (PA)

O PSTU realizará seminário para debater com operários, juventude, trabalhadores em geral e povo pobre, um programa eleitoral para Belém. O evento será realizado sexta-feira, dia 4, às 19h.

Com o tema – Construir uma Belém em defesa da vida, emprego e renda à classe trabalhadora – o evento será realizado pelo Google Meet.

“O nosso desafio parte do princípio e da necessidade de apresentar um programa que seja uma Alternativa Revolucionária e Socialista, com respostas às necessidade mais sentidas pela classe trabalhadora e o povo pobre de nossa cidade”, afirma o operário Cléber Rabelo, pré-candidato do PSTU a prefeito de Belém.

De acordo com Cléber Rabelo, Belém vive uma situação caótica, com histórico problema de saneamento básico, com alagamentos constantes, falta de água, em especial nas periferias. “Todo esse caos se aprofundou com a crise sanitária que vivemos neste momento de pandemia e com a profunda irresponsabilidade do atual prefeito Zenaldo Coutinho”, diz o pré-candidato.

“Abandonada por vários governos e por políticos que já estiveram à frente da prefeitura e querem novamente voltar ao poder, é nosso dever denunciar estes senhores e apresentar um programa radical, com mudanças concretas para a vida da classe trabalhadora e o povo pobre”, ressalta Cléber Rabelo.

“Neste sentido, o PSTU irá debater pautas de saúde e pandemia; emprego e renda; o aumento do custo de vida, com o aumento das tarifas elétricas, saneamento, água. Sempre na perspectiva da situação de vida dos trabalhadores e do povo pobre. Contra os senhores da Casa Grande”, concluiu o pré-candidato.

Convenção

O diretório municipal do PSTU em Belém irá realizar a sua convenção eleitoral no próximo dia 11, às 19h. Devido à pandemia do novo coronavírus e, de acordo, com a legislação eleitoral vigente, o evento será on-line, via Google Meet.

Os operários da construção civil, Cléber Rabelo e Seu Aléx, são os pré-candidatos a prefeito e vice-prefeito, respectivamente. A professora Benedita do Amaral é candidata a uma vaga na câmara municipal.

Cléber Rabelo tem 47 anos, é operário da Construção Civil há 22 anos. Diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Belém. Está há mais de 15 anos no PSTU. Em 2010 foi sua primeira candidatura a governo do Estado, obteve mais de 41 mil votos.

Cléber foi vereador de Belém, no mandato de 2013 a 2016. Esteve na luta da classe trabalhadora, na defesa dos trabalhadores durante a greve de Belo Monte – Altamira/PA. Apresentou como principal projeto de lei a redução dos salários dos vereadores, prefeitos e secretários municipais, para ganhar salário igual de um professor, o que não foi aprovado pelos demais vereadores. Passou pelo parlamento sem se envolver no mar da corrupção que este ambiente está atolado. Um operário lutador e militante no combate à exploração e opressão, em prol da revolução socialista!

Seu Alex é transexual. Tem 55 anos, uma filha e dois netos e está pela segunda vez candidato para concorrer uma Eleição pelo PSTU, sendo a primeira como vice-prefeito.     É operário da construção civil há 31 anos. Atualmente é diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Belém, e além das lutas para as conquista de melhores condições de vida para os operários, também se dedica a luta contra as opressões, contra a LGBTfobia.

Junto com Cleber esteve na luta pela classificação das mulheres operárias da construção civil para que sejam pedreiras, carpinteiras, etc, assim como acontece com os homens.

Benedita do Amaral, 64 anos, é professora da rede pública de ensino básico. Participou das greves e lutas por melhores condições de ensino na educação pública. E chegou a fazer greve de fome para que a categoria pudesse ser ouvida pelas autoridades. Em 2018, foi candidata ao Senado e obteve 38.183 votos. Sempre se colocou à frente das lutas como mulher, negra, trabalhadora e revolucionária.