Conheça os oradores que homenagearão Moreno

O ato Moreno reunirá enviados de vários países. Entre eles, estão os oradores, que falarão das experiências de suas organizações e do contato com Nahuel Moreno e seu legado. Abaixo, saiba que serão os palestrantes.

Angel Luis Parras: dirigente do Partido Revolucionário dos Trabalhadores – Esquerda Revolucionária (PRT-IR) da Espanha e da direção da Liga Internacional dos Trabalhadores – Quarta Internacional (LIT-QI). Parras é militante da corrente morenista desde 1975.

Eduardo Almeida: dirigente nacional do PSTU e dirigente da LIT-QI. Almeida é militante da corrente morenista desde 1977.

Alicia Sagra: dirigente da LIT-QI e da Frente Operária Socialista (FOS) da Argentina. Alicia milita na corrente morenista desde 1971.

Oscar Angel: dirigente do Partido Socialista dos Trabalhadores (PST) da Colômbia, membro da direção do Centro Internacional do Trotskismo Ortodoxo (CITO) e militante da corrente “morenista” desde 1976. Angel faz parte, ainda, do Comitê de Aproximação entre a LI-QI e o CITO. Atualmente, as duas organizações estão em processo de unificação.

Eduardo Barragán: dirigente do CITO, foi um dos fundadores do PST colombiano. Milita na corrente morenista desde 1976. Barragán também é membro do Comitê de Aproximação entre a LI-QI e o CITO.

Valério Torre: dirigente nacional do Partido da Alternativa Comunista da Itália (PAdC), organização que, em janeiro de 2007, votou em seu Congresso de fundação o pedido de adesão à LIT.

Miguel Sorans: principal dirigente da União Internacional dos Trabalhadores (UIT) e da Izquierda Socialista da Argentina. É militante da corrente morenista desde 1966.

João Batista “Babá”: ex-deputado federal e dirigente da Corrente Socialista dos Trabalhadores (CST), seção nacional da UIT e corrente integrante do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).

Ernesto González: é o decano entre os dirigentes da corrente morenista em atividade. Hoje, coordena o importante trabalho de resgate histórico do morenismo, no projeto intitulado A História do trotskismo operário na Argentina.