Congresso tem creche em funcionamento

Para garantir que nenhuma mulher deixasse de participar do Congresso por conta de sua condição de mãe, a Conlutas disponibilizou o serviço de uma creche durante todo o período de realização das atividades. O primeiro dia do Congresso já registra o cadastramento de 120 crianças.

A creche recebe crianças de zero a doze anos, divididas em grupos por idade. A estrutura do local corresponde às necessidades de cada faixa etária – berçário, 2 a 6 anos e 7 a doze anos.

Juciara Ferreira veio de Santo Estevão, BA, onde participa do Movimento Operário Calçadista. De lá, além das expectativas para o fortalecimento de uma alternativa de luta para os trabalhadores, Juciara trouxe também o pequeno Runilson, de onze meses.

“Se não tivesse esse espaço da creche, eu não teria como vir”, conta. Juciara é o exemplo vivo de como o desafio da mulher trabalhadora é multiplicado pelas duplas e triplas jornadas: em Santo Estevão, ela não tem acesso à creche e precisava pagar uma pessoa para cuidar de seu filho quando cumpria turno integral de trabalho há poucos meses. Agora desempregada, Juciara continua desassistida quanto às condições mínimas necessárias para uma mulher poder ser mãe e trabalhadora.

Para a utilização da creche durante o Congresso, foi disponibilizada uma pré-inscrição pelo site da Conlutas, mas quem perdeu essa etapa e precisa do serviço pode comparecer ao local e realizar a inscrição (ao lado do espaço de credenciamento).