Comerciários de Nova Iguaçu lançam campanha contra o horário livre e pelo retorno da Semana Inglesa

Os comerciários de Nova Iguaçu e região deram o pontapé inicial para a campanha contra o horário livre. Desde o dia 5 de setembro está circulando nas lojas, em todos os municípios da base, um abaixo-assinado condenando essa prática e exigindo dos patrões o retorno da Semana Inglesa.

O Sindicato da categoria viabilizará em breve banquinhas em diversos pontos para recolher as assinaturas. Também será distribuída uma carta à população, com o objetivo de ganhar mais apoio à reivindicação. Ao final da campanha, os abaixo-assinados serão entregues às Câmaras Municipais de cada cidade.

O Sindicato, um dos fundadores da Conlutas no estado do Rio de Janeiro, representa trinta mil comerciários que trabalham em Nova Iguaçu, Mesquita, Nilópolis, Paracambi, Itaguaí, Belford Roxo, Queimados, Japeri e Seropédica.

Horário livre
O horário livre obriga o comerciário a ficar à disposição dos patrões a qualquer hora ou dia, inclusive domingos e feriados, muitas vezes sem o pagamento de hora extra.

Sua aplicação gera enormes dificuldades nas vidas dos comerciários, uma vez que estes precisam encontrar tempo para conciliar a vida profissional com a vida familiar. No caso das mulheres, a situação é mais grave, pois muitas vezes elas exercem no dia-a-dia a dupla jornada.

Semana Inglesa
A Semana Inglesa prevê o funcionamento do comércio de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, e aos sábados até às 13h. Por ela, não é possível a abertura das lojas aos domingos e feriados.

No Brasil, a Semana Inglesa foi instituída pela primeira vez na cidade do Rio de Janeiro, em 1945, através de um decreto municipal. Desde então foi duramente combatida pelos patrões. O seu retorno ao comércio será uma grande conquista de todos os trabalhadores.