Vera no Quilombo Quingoma, em Lauro de Freitas, onde conversou com Dona Ana e Rejane, lideranças da comunidade

Depois de passar pelo Rio Grande do Norte e Paraíba, Vera encerrou o giro pelo Nordeste na Bahia. Nos últimas dias 11 e 12, a pré-candidata à presidência do Brasil pelo PSTU e pelo Polo Socialista Revolucionário realizou atividades em três cidades baianas: Salvador, Lauro de Freitas e Alagoinhas.

A passagem de Vera pela Bahia foi destaque na imprensa. Em Salvador, no dia 11 pela manhã, ela concedeu entrevistas exclusivas à rádio Mix Salvador FM e aos portais Bahia Notícias e BNews. À tarde, em Lauro de Freitas, cidade localizada na Região Metropolitana de Salvador, Vera visitou o Quilombo Quingoma e conversou com Dona Ana e Rejane Rodrigues, lideranças quilombolas.

“Foi muito emocionante visitar o Quilombo Quingoma, ver e sentir a resistência de uma comunidade negra que se mantém em luta desde o século XVI, e que hoje se enfrenta com o governo estadual e municipal do PT, que atacam o território quilombola para favorecer empreiteiros e empresários do setor imobiliário. O PSTU está ao lado dos quilombolas na luta em defesa do território de Quingoma. E esse compromisso foi reafirmado em conversa com Dona Ana e Rejane, duas mulheres trabalhadoras e quilombolas, lideranças da comunidade”, destaca Vera.

Vera em entrevista na rádio Digital FM, em Alagoinhas, acompanhada de Ednaldo Sacramento, presidente do PSTU-BA

Nordeste Baiano

Já no dia 12, Vera viajou a Alagoinhas, cidade localizada no Nordeste Baiano a 125 km de Salvador. Foi nesta cidade que o PSTU nasceu na Bahia, junto às lutas dos petroleiros, da juventude e do movimento negro.

Em Alagoinhas, Vera fez um circuito de entrevista às rádios, pela manhã. Concedeu entrevista à 93 FM, Digital FM, Boa FM e Ouro Negro FM. No final, ela participou de uma reunião com a militância do PSTU e apoiadores da campanha. O evento foi realizado na sede do SINTRAF (Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura Familiar).

A reunião contou com a participação de sindicalistas, ativistas dos movimentos populares, militantes do PSOL, professores, estudantes e petroleiros, que foram debater uma alternativa socialista e revolucionária, mesmo com a forte chuva que caiu na cidade durante todo o dia.

Vera com apoiadores na sede do SINTRAF, em Alagoinhas, cidade do Nordeste Baiano onde o PSTU nasceu na Bahia

“Foi uma reunião muito boa, de um rica discussão política, com trabalhadores e jovens que estão dispostos a construir uma alternativa socialista e revolucionária em nosso país, frente à crise social, política e econômica que atravessa nosso país”, afirma Vera.

O petroleiro Ednaldo Sacramento, presidente do PSTU Bahia, avalia como positiva a passagem da Vera pela Bahia. “O desafio da construção dessa alternativa é uma tarefa do conjunto dos lutadores de nosso país e estamos nessa batalha aqui na Bahia. As atividades com Vera mostrou aos trabalhadores baianos que existe uma alternativa frente ao projeto de ultradireita de Bolsonaro e a conciliação de classe do PT, e que essa alternativa tem de ser construída coletivamente, partindo de respostas às necessidades mais sentidas dos trabalhadores e do povo pobre, tendo como uma estratégia a defesa de uma sociedade socialista”, conclui.