Vereadora Amanda Gurgel (PSTU) assina pedido de impeachment da governadora do RN

57

Protesto da última quinta-feira (dia 31) reuniu, em Natal, mais de 400 servidores do estado e do município e terminou com um ato na Assembleia Legislativa, onde foi entregue o pedido de impeachment da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM)

No que depender dos trabalhadores, estudantes e da população em geral do Rio Grande do Norte, os dias de Rosalba Ciarlini (DEM) como governadora estão contados. Na última quinta-feira (dia 31), mais de 400 servidores do estado e do município protestaram em Natal contra o atraso nos salários do funcionalismo e o mais absoluto descaso com os serviços públicos. Os trabalhadores fizeram uma caminhada pela Av. Rio Branco, no centro da cidade, e seguiram até a Assembleia Legislativa, onde entregaram o pedido de impeachment da governadora.

O documento também foi assinado pela vereadora Amanda Gurgel (PSTU) e pelo presidente estadual do partido, Dário Barbosa, além de sindicalistas, representantes da CSP-Conlutas, professores da UFRN, estudantes da ANEL e os vereadores do PSOL, Marcos Antonio e Sandro Pimentel. Rosalba Ciarlini foi denunciada pelo crime de responsabilidade e por improbidade administrativa, com base na Lei 1.079, que, em seu artigo 75, permite a “todo cidadão denunciar o Governador perante a Assembleia Legislativa”.

A denúncia responsabiliza a governadora pelo não cumprimento dos direitos básicos, como saúde, educação e segurança. Destaca ainda o caos na saúde do Rio Grande do Norte, com a falta de atendimento, as mortes nos hospitais e a ausência de condições de trabalho dos profissionais, a exemplo da falta de fio de aço para cirurgias no Hospital Walfredo Gurgel. O pedido de impeachment entregue também denuncia a falta de investimentos nestas áreas, comparando com gastos de diárias e publicidade. O documento foi protocolado e recebido por uma comissão de deputados, entre eles o presidente da Assembleia, Ricardo Motta (PROS) e Fernando Mineiro (PT).

Além de assinar o pedido de impeachment, a professora Amanda Gurgel também participou do protesto que ocupou as escadarias da Assembleia Legislativa. A vereadora do PSTU responsabilizou a governadora pelo completo abandono do estado. “Quando morre alguém nos hospitais por falta de atendimento, existe um responsável por isso. Quando as pessoas são condenadas à pobreza e à miséria por serem analfabetas, existe um responsável por isso. Quando adoecem porque não tem saneamento básico na cidade e no estado, existe um responsável por isso. E aqui estamos dizendo que a responsável é Rosalba Ciarlini, a governadora do Rio Grande do Norte.”, disse Amanda.

O protesto foi convocado pelo Sindsaúde/RN e pelo Sinai (sindicato da administração indireta). “O pedido de impeachment não é para ser feito apenas em caso de corrupção e roubo. A população tem que poder tirar um governante que não investe na saúde e deixa as pessoas morrendo no corredor. Vamos esperar mais um ano? Quantos irão morrer até lá?”, questionou a coordenadora-geral do Sindsaúde, Simone Dutra, e autora do pedido.

Os trabalhadores vão seguir com a campanha “Fora, Rosalba!” e pressionando a Assembleia a votar o impeachment da governadora.

* Com informações do Sindsaúde/RN