Servidores de Cubatão ocupam Câmara e barram aprovação do “pacote de maldades”

1548

 

Na tarde de terça-feira, 11, após um grande ato contra o “pacote de maldades” apresentado pelo prefeito Ademário (PSDB), que seria apreciado pelos vereadores, os servidores municipais de Cubatão (SP) ocuparam a Câmara Municipal da cidade e impediram a votação. O “pacote de maldades” é um conjunto de medidas que atacam a educação, a saúde e o conjunto dos serviços públicos de Cubatão.

O prefeito quer que a população da cidade e os servidores paguem pela crise que os ricos e poderosos criaram, atacando uma série de direitos da categoria. Os servidores de Cubatão, desde a última gestão petista, já sofriam com atrasos nos salários e o não pagamento das férias. A atual gestão do PSDB continua sem pagar as férias e, agora, resolveu atacar ainda mais os servidores com esse pacote.

Os servidores de Cubatão passaram por cima do sindicato pelego da categoria e iniciaram, há dias, uma forte greve contra os ataques aos serviços públicos e aos seus direitos. A luta dos servidores de Cubatão é extremamente justa.

Nós, do PSTU, apoiamos e participamos da luta dos companheiros. Estivemos, hoje, junto aos funcionários levando diretamente nossa solidariedade e chamando os trabalhadores a se juntarem à greve geral do dia 28 de abril contra as reformas da Previdência e trabalhista. É hora de unir os servidores, os desempregados, a juventude e toda a população trabalhadora de Cubatão e do país contra os políticos corruptos.

Todo apoio à greve dos servidores de Cubatão
Não ao pacote de maldades!
Rumo à greve geral do dia 28 de abril!

Por PSTU Cubatão