UNE e Ubes querem censurar crítica ao governo e oposição

Uma pequena vinheta de 47 segundos veiculada pelo canal de música MTV está causando alvoroço nas hostes governistas e na oposição de direita. Intitulada “MTV Pacto Eleições 2006”, a animação é um petardo certeiro contra a hipocrisia do governo Lula e sua falsa oposição.

A vinheta critica a polarização eleitoral entre um governo “sujo pela corrupção” e uma “oposição que pensa que todo mundo é idiota e não se lembra do que fizeram quando estavam no governo”. De forma criativa, a animação relaciona a corrupção do congresso com a recente crise da violência urbana em São Paulo. Ao final, a MTV dá uma dica para enfrentar a propaganda marqueteira dessas eleições: “Prepare seu saco, os ovos e tomates”.

Antes confinada à restrita programação do canal, a vinheta ganhou o debate público quando o prefeito do Rio de Janeiro, César Maia, do PFL, denunciou a inserção como sendo “propaganda pelo voto nulo”. Imediatamente, membros do governo e suas entidades, como a UNE e Ubes, vieram a público criticar a suposta apologia ao voto nulo. Até mesmo o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Marco Aurélio de Mello, atacou a emissora.

Já o atual presidente da União Nacional dos Estudantes, Gustavo Petta, afirmou que a vinheta é “perigosa para a democracia”. A animação despertou uma reação que não foi vista nem no auge da crise política causada pelo mensalão, em 2005. Ou seja, rapinar o erário público das mais diversas formas não significa muita coisa. Já criticar o governo, a oposição e a hipocrisia dessas eleições é um perigo à democracia.

Em resposta ao manifesto divulgado pelas entidades encabeçadas pela UNE e Ubes, a MTV afirmou o seguinte em seu blog “Pacto MTV”:

“O que dizer? A campanha acertou na mosca!!! Qualquer sujeito razoavelmente ético deve ser contra politiqueiros e iludidos! Não confie em quem está encastelado em velhas estruturas de poder que estão corrompidas por dentro e não se remendam! É uma atitude POLITICA. Em nenhum momento a MTV defendeu o voto nulo. Votar é bom mas só faz sentido se for para derrubar essa gente de seu castelo!! Se os partidos vierem com papo-furado e campanhas marqueteiras PREPARE O SEU SACO, OS OVOS E OS TOMATES!!”

A emissora argumenta que a campanha serve para estimular a fiscalização dos jovens sobre os candidatos, além de combater as “campanhas marqueteiras”. De fato, outra vinheta deixa tal intenção mais explícita, questionando o espectador se ele foi “omisso” em relação às eleições, relacionando isso com a crise de segurança.

É evidente que uma franquia internacional, ligada à poderosa Editora Abril, não lançaria uma campanha anti-regime, pelo voto nulo e estimulando a ação direta contra os políticos. Tal campanha se insere no marco da “ética na política” e, no máximo, resvala na política do “faça você mesmo”. A grande questão é a celeuma que isso causou nos políticos tradicionais e seus braços no movimento estudantil.

César Maia, TSE, UNE e Ubes vestiram a carapuça e se identificaram com os “políticos corruptos”, “os novos ricos” e “as velhas raposas” da política. E, compreensivelmente, ficaram enfurecidos. O prefeito do Rio chegou a anunciar que entraria na Justiça contra a emissora. Para eles criticar essas duas coisas, na visão hipócrita das entidades governistas, é defender o voto nulo.

Tal posição também não enxerga uma terceira via entre o “governo corrupto” e “uma oposição que pensa que o povo é burro”. Essa alternativa é concretizada pela Frente de Esquerda, que tem como candidata à presidência a senadora Heloísa Helena. Uma alternativa dos trabalhadores, contra a direita tradicional e o governo corrupto do PT-PCdoB.

Mesmo em uma emissora como a MTV, de Sandy e Felipe Dylon, escapou uma vinheta que demonstra de forma genial o que toca o calo do governo e sua oposição de direita: crítica certeira e criatividade.

  • VEJA O VÍDEO

    OU ASSISTA DIRETAMENTE NO YOUTUBE
    www.youtube.com/watch?v=MkNnauiAlVg&search=pacto mtv