Sindicato dos Metalúrgicos é alvo de processo movido pela Embraer

A Embraer entrou com uma interpelação judicial contra o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região. A empresa se diz atingida por um boletim da entidade que denuncia a tentativa de um grupo ligado à CUT, com o apoio da Embraer, de criar um sindicato estadual do setor aeroespacial.

No boletim, o Sindicato dos Metalúrgicos cita o fato do conselheiro da Embraer Henrique Pizzolato estar envolvido no escândalo de corrupção, que está sendo investigado pelo Congresso. Mesmo depois de se desligar da Previ, Pizzolato continuou no Conselho da Embraer, o que foi noticiado pelo Sindicato e pela imprensa em geral.

O advogado do Sindicato Aristeu Pinto Neto afirmou que o que foi noticiado pelo Sindicato já havia sido publico em outros órgãos de imprensa. “O Sindicato não afirmou que a Embraer faz parte do esquema de corrupção. O que está escrito é que a empresa está envolvida no escândalo, visto que um dos membros do Conselho Administrativo da Embraer foi acusado de receber dinheiro do publicitário Marcos Valério. Isso é fato e a empresa não pode negar”, afirmou Neto.

O Sindicato tem três dias, a contar desta quinta-feira, para apresentar defesa.

O advogado que assina a petição é Roberto Telhada o mesmo que defendeu Rogério Buratti, ex-secretário de governo da prefeitura de Ribeirão Preto (SP), quando as denúncias de corrupção no governo vieram à tona.