Sede da COB em La Paz sofre atentado

Conlutas divulga nota em solidariedade e exige apuração por parte do governo bolivianoA sede da Central Operária Boliviana (COB), em La Paz, sofreu um atentado à bomba neste 24 de dezembro. O atentado ocorreu no início da manhã, às 08h15, e não deixou feridos. No entanto, a infraestrutura da sede foi seriamente danificada.

Um artefato com bananas de dinamite de cinco centímetros de diâmetro foi deixado no segundo andar da sede, atrás de uma porta que divide os escritórios de um ambiente que serve de alojamento e albergue. A bomba destruiu totalmente a porta, medidores de luz, um banheiro, móveis, vidros das janelas e outras partes da sede. Segundo a polícia técnica de La Paz, caso alguém estivesse pernoitando no local, a explosão poderia ter sido fatal, devido impacto de partes da porta e dos móveis que explodiram.

O atentado se dá no contexto da atual situação política do país, de forte polarização política, e aparentemente foi realizado por setores da direita boliviana. Em 2007, sete atentados ocorreram apenas na província de Santa Cruz, com bombas e ataques de armas de fogo. O último ocorreu na garagem de um hotel em Santa Cruz, onde hospedava-se o presidente Evo Morales.

Solidariedade
Imediatamente após o atentado contra a sede em La Paz, a COB enviou uma declaração de emergência para todas as subsedes e sindicatos e entidades afiliadas. Também qualificou o atentado como “uma ação intimidatória da direita, que busca calar as organizacões sociais”. Alguns dirigentes da COB chegaram a realizar uma greve de fome, em La Paz, exigindo providencias do governo.

A COB é uma organização popular que reúne mineiros, trabalhadores, estudantes e indígenas e é uma das mais importantes da América Latina. Ela surgiu como um “Estado paralelo” durante a revolução de abril de 1952. Suas greves gerais já derrubaram governos em pelo menos cinco anos, entre eles o de 2003, na rebelião do gás, quando três presidentes caíram.

Convocando um encontro latino-americano com a COB e outras organizações, a Conlutas enviou uma declaração de solidariedade à central boliviana e ao governo Morales, em solidariedade e exigindo que o governo boliviano apure o que houve e garanta liberdade e segurança para a atuação da COB.

A Conlutas também destacou a importância de que todas as entidades e movimentos se manifestem. O e-mail para contato com a COB é [email protected] É o endereço eletrônico de Ramiro Condori, do Executivo Nacional da COB. As mensagens de solidariedade podem ser enviadas para este e-mail e ele se encarregará de repassar para as autoridades bolivianas e de dar a divulgação necessária.

Veja a entrevista com Pedro Montes, Secretário executivo da COB, sobre o atentado e a situação política boliviana, feita pelo site http://bolivianueva.blogspot.com

LEIA TAMBÉM

  • Leia a nota da Conlutas em solidariedade à COB
  • Quando Lula saiu em viagem de negócios