Panfletagem anunciando paralisação a passageiros foto Sindcentral

Em assembleia realizada nesta segunda-feira, dia 23, os ferroviários das linhas 11-coral, 12-safira e 13-jade da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) decidiram entrar em greve a partir da 0h desta terça-feira, dia 24. Os trabalhadores reivindicam reposição salarial referente à data-base de 1º de março dos exercícios 2020/2021 e 2021/2022.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores das Empresas Ferroviárias da Zona Central do Brasil, aproximadamente 2.500 funcionários devem cruzar os braços. Cerca de 750 mil usuários podem ser afetados.

O sindicato aponta que um dos principais motivos para greve é o fato de a empresa ter proposto o pagamento dos valores retroativos em 10 parcelas a partir de fevereiro de 2022. A entidade sindical apresentou a contraproposta de acertar os retroativos em agosto e setembro, respectivamente, porém, não foi aceita. A negociação foi mediada pelo Tribunal Regional do Trabalho 2ª Região (TRT-2) de São Paulo na tarde desta segunda.

O reajuste salarial é de 4% para o exercício de 2020/2021 e de 6% para 2021/2022.

O TRT paulista já havia determinado que a companhia aplicasse o reajuste salarial. A CPTM recorreu, mas o TST (Tribunal Superior do Trabalho) decidiu a favor dos trabalhadores.