Reitor da Unb toma posse no MEC e estudantes se apossam de seu gabinete

Ocupação vitoriosa foi realizada pelo comando de greveNessa quinta-feira, dia 10, os estudantes da UnB, que estão em greve, mostraram como se faz pra negociar as pautas estudantis: ocupação! Convocados pelo comando de greve, os estudantes ocuparam o gabinete do reitor, enquanto ele era empossado no MEC. O movimento exigia o atendimento de reivindicações específicas, como o aumento da bolsa-permanência, os 10% de crédito de extensão, a rediscussão do convênio da reitoria com a Polícia Militar, entre outras.

A ocupação contou com cerca de 35 estudantes e não encontrou resistência. A negociação com a reitoria avançou madrugada adentro, sem que ninguém pudesse entrar no gabinete. A reitoria cortou a luz e a água, na tentativa de intimidar os estudantes, que só deixaram o local pela manhã, com um documento assinado pelo reitor se comprometendo com as pautas. Como ninguém confia no reitor, todos sabem que a luta só começou.

Dois representantes da UNE apareceram por lá, dizendo que queriam dar “apoio“ à ocupação. Como a UNE, semana após semana, vinha tentando ‘implodir´ o comando de greve, os dois só escutaram os gritos vindos do gabinete: “A UNE não fala nem negocia em nosso nome“, “Fora UNE“ e “Tirem esses pelegos daqui“.

Com essa greve, está mais do que claro que além de não nos ajudar a UNE governista só nos atrapalha. E a realidade mostrou que não precisamos deles pra nada. A reorganização da base dos estudantes acontece por fora da UNE. Apesar disso os companheiros do P-SOL preferem disputar essa falida entidade a construir a Conlute. Além disso, na greve, não resolvem de que lado estão. Só aparecem de vez em quando no comando de greve e não participaram da ocupação.

Apesar dos governistas do PT, PCdoB/UJS tentarem nos derrotar, seguimos em frente derrotando-os em cada universidade, em cada espaço, em cada cidade. É hora do novo, é hora da Conlutas e Conlute. Por isso, chamamos os companheiros e companheiras do P-SOL a construírem essa nova alternativa para trabalhadores e estudantes. Vamos construir juntos um grande ato em Brasília no dia 23, Contra a reforma Universitária, todo apoio à greve, negociações Já!

Não podemos deixar acontecer com as universidades o que ocorreu com os ensinos básico, fundamental e médio. Não queremos ouvir no futuro que um dia as Universidades Públicas já foram boas e melhores que as privadas. Queremos um ensino voltado pra sociedade e não uma fábrica de técnicos qualificados pro mercado. Só há solidez no que se constrói na luta! Construam uma nova alternativa conosco, construam a Conlute! Não sejam um dique de contenção do movimento estudantil!