Quem é o homem que se tornou símbolo da resistência palestina?

Fadi Hassan Abu Salah teve as pernas amputadas após um ataque de Israel em 2008

Ele tinha apenas 29 anos e, embora fosse amputado das duas pernas, estava na linha de frente da jornada de manifestações palestinas contra a Nakba, a “Grande Marcha do Retorno”. Seu nome é Fadi Hassan Abu Salah e, nesse dia 14 de maio, foi executado por um sniper israelense. Abu Salah foi um dos 60 palestinos assassinados pelas forças israelenses nesse dia em Gaza, incluindo um bebê intoxicado com gás lacrimogêneo.

Dias antes, a fotografia de um homem amputado de cima de uma cadeira de rodas lançando pedras contra soldados de Israel, viralizou nas redes sociais. Embora tenha sido erroneamente identificado como Abu Salah, o homem fotografado pela agência AFP no dia 11 de maio é Saber al-Ashqar, também de 29 anos, segundo o site BuzzFeed News e o fotógrafo Mahmud Hams.

Saber al-Ashqar fotografado no dia 11 de maio pela AFP
Enterro de Abu Salah

Abu Salah teve as pernas amputadas após um bombardeio de Israel a Gaza em 2008. “Seus pés foram amputados anos atrás pelo bombardeio da artilharia israelense, então ele viveu por vários anos com o resto do seu corpo. Hoje, o atirador israelense mantou a metade que vivia“, escreveu o amigo Walid Mahmoud Rouk. O velório de Salah foi acompanhado por centenas de pessoas e se tornou um grande ato contra as atrocidades de Israel.

Já Saber al-Ashqar, segundo o fotógrafo, embora não tenha tido contato esses dias, continua vivo. Assim como a luta e a resistência do povo palestino levada por Abu Salah.

LEIA MAIS

Às vésperas da “Nakba”, Israel promove mais um massacre contra os palestinos