Poesia: Força irmãos haitianos

O dirigente da Conlutas, Atnágoras Lopes, escreveu um pequenos poema em homenagem ao povo haitiano, que também denuncia a ocupação militar do país. Confira:Força irmãos!

Povo negro vai seguindo a sua luta
Negritude rebeldia e um continente
Sua vitória e resistência em nossa mente
E um Império que o rasga, mata e furta

Há fuzis apontados em negras nucas
Que com fome vão seguindo resistentes
Sua história lhes sepulta a força bruta
Raça e classe a conserva permanente

São soldados de meu próprio continente
Que empunham os fuzis contra esse povo,
Num escárnio transmitido impunemente,
Os reprime, subjuga e os deixa mortos.

É possível escutar as tuas chagas
Entoadas sobre o monte dos escombros
Das mil dores aportadas nos teus ombros
Refarás a liberdade já provada

Estendamos nossa força solidária
Já que estamos pela classe entrelaçados
Fora as tropas deste império desgraçado
Socialismo aos haitianos na batalha!

Atnágoras Lopes