Personalidades do metal expressam solidariedade ao levante no Chile

Gary Holt, do Exodus e Slayer

Redação

Há muito que, lamentavelmente, a cena do heavy metal se transformou num ambiente majoritariamente reacionário, muitas vezes machista, racista e LGBTfóbico. Felizmente, algo parece estar mudando. O levante que os trabalhadores e o povo chileno vêm protagonizando nos últimos dias vem ganhando a solidariedade de importantes nomes do estilo.

O vocalista e guitarrista da lendária banda de trash metal alemã, Kreator, Mille Petrozza, mandou uma mensagem aos fãs através do Instagram: “Gente de outros países, o Chile está em uma época crítica. Os militares estão nas ruas disparando, matando e reprimindo as pessoas. Por favor, compartilhem essas palavras, nossos canais de televisão estão bloqueados para o mundo, só sendo transmitidos aqui no Chile. Por favor, compartilhem essas palavras, o povo chileno precisa disso para que suas vozes sejam escutadas“.

O guitarrista da banda de trash norte-americana, Exodus, Gary Holt, que assumiu também a guitarra do Slayer após a morte de Jeff Hanneman, também expressou sua solidariedade através do Instagram:

Gente do mundo, a democracia chilena está em crise. As pessoas tomaram as ruas para se manifestarem em resposta a mais de 30 anos de abusos através da privatização de serviços básicos e direitos (educação, saúde, água, moradia, aposentadorias), a insegurança trabalhista, o roubo, a devastação ambiental da terra, etc. Todo isso protegido pela Constituição de 1980, escrita durante a ditadura de Pinochet

O governo de Sebastián Piñera ordenou ao Exército e à polícia militar que saiam às ruas e imponham um toque de recolher, restringindo o trânsito público e o direito ao protesto, se reunir e o livre movimento dos cidadãos. Os meios de comunicação em massa mostram as manifestações como um caos, e culpam os manifestantes. Hoje, as pessoas no Chile se encontram nas ruas pedindo justiça social, com famílias inteiras cansadas do abuso“.

Pedimos ao mundo que expresse sua solidariedade com o Chile, o rechaço a todas as medidas violentas tomadas por nosso governo, que está nos privando de nossos direitos humanos básicos“.

Max Kolesne, do Krisiun

Já o baterista da banda brasileira de maior expressão internacional na atualidade, o Krisiun, Max Kolesne, considerado por muitos o melhor baterista do mundo no estilo, deixou uma mensagem enfática em seu Facebook, comparando ainda a situação do Chile com a do Brasil. Leia abaixo a mensagem do músico:

Meu apoio aos meus irmãos chilenos, vocês são verdadeiros guerreiros.

Infelizmente, aqui no Brasil, também estamos vivendo sob a sombra de políticos corruptos, gananciosos, ignorante, racista, fascistas, são criminosos, mentirosos, assassinos, sanguessugas que vivem de abusar e explorando o ser humano, os trabalhadores, os pobres. As famílias, os eldery, os riterees…

Estes políticos não se importam com a justiça social, a educação, a inclusão, a igualdade, os direitos iguais, a divisão de renda justa…

Eles não respeitam nada…

Eles querem tirar todos os direitos que as pessoas têm pela educação e uma vida com o mínimo de dignidade.

Eles só servem os ricos e o seu próprio interesse.

E quando o povo protestar pelos seus direitos, eles vão se esconder atrás do seu esquadrão militar de morte..

Os políticos são covardes, criminosos da pior espécie.

Espero pelo melhor e desejo que um dia em breve possamos remover esses filhos da merda do ‘poder’.

Aguante Chile

Aguante Brazil

Aguante sudamerica