Partido cresce no Rio Grande do Sul

O PSTU nasce com força em mais duas cidades gaúchas. Em Gravataí, cidade da região metropolitana e sede da unidade da GM, um núcleo vem se reunindo com mais de 12 pessoas. A maioria dos novos militantes eram da esquerda petista. Decidiram entrar no PSTU para não retardar nem mais um minuto a afirmação de uma alternativa de esquerda por fora do PT. O partido nasce com um trabalho em professores e se constitui como uma oposição de esquerda à segunda gestão petista na cidade. Lançou uma campanha contra o monopólio do transporte, que além das altas passagens, decidiu reduzir o número de ônibus e demitir 200 trabalhadores, com a conivência do PT.

A outra cidade na qual o PSTU está atuando é Bagé, no extremo sul. A principal tarefa foi impulsionar um comitê contra a reforma da Previdência. O partido nasce como uma oposição de esquerda a administração petista, que faz um governo de coalizão com partidos da burguesia. O partido também atua em professores estaduais e a maioria dos militantes veio da esquerda petista. O PSTU já é uma força política e tem aparecido na imprensa local.
Post author Altemir Cozer,
de Porto Alegre (RS)
Publication Date