Os fundos de investimentos e as montadoras

A financeira GMAC é quem financia os carros da GM. Desde dezembro, já recebeu US$ 12,5 bilhões do governo americano, incluindo US$ 7,5 bilhões no dia 21 de maio, às vésperas de a GM pedir concordata.

O maior acionista da GMAC é o fundo de investimento Cerberus, que a comprou da GM em 2006. A GMAC hoje oferece também financiamento aos vendedores e clientes da Chrysler, depois de acordo com o governo Obama.

Esse fundo comprou a Chrysler em 2007 do grupo alemão Daimer, com a ajuda dos bancos JPMorgan, Chase, Morgan Sanley, Citigroup e Goldman Sachs por 4 bilhões de dólares, ficando com 80,1% das ações. No mesmo momento, anunciou plano de demitir 13 mil, fechar instalações e reduzir turnos.

A Cerberus acumulou uma enorme riqueza comprando empresas e bens em falência. A revista alemã Der Spiegel se referiu a ela assim: “empresas de capital especulativo como a Cerberus investem ou compram outras companhias que estão prestes a declarar falência. Depois de comprá-las, assumem o controle como maiores acionistas, racionalizam o negócio e as revendem – ou então sugam o máximo que puderem, deixando-as em pedaços”.

Empresas como a Cerberus ganharam o apelido de fundos abutres. Ela fez uma forte reestruturação da Chrysler, fechando várias fábricas e realizando acordos com a UAW para reduzir salários. O resultado foi a queda drástica nas vendas da montadora e a falta de produtos novos e investimento em pesquisa. No final de abril de 2009, a Chrysler entrou em concordata, o que levou à venda para a Fiat, que entrou apenas com pesquisa e desenvolvimento, sem desembolsar nenhuma quantia.

Na nova empresa, a Cerberus abriu mão de participação e teve suas dívidas perdoadas. Em compensação, a GMAC, controlada pela Cerberus, recebe toda a carteira de crédito da Chrysler Financial, assumindo suas operações, e passa a financiar todas as vendas da montadora.

Percebe-se que toda essa reestruturação é para atender interesses de grandes grupos financeiros que estão interessados nos lucros rápidos. Isso demonstra a atualidade da análise do imperialismo feita por Lênin, de predomínio do capital financeiro.

Post author Luiz Carlos Prates “Mancha”, da Direção Nacional do PSTU
Publication Date