Oposição sindical pára a Volks e conquista PLR de R$ 3.212

Sob a direção da oposição sindical, os trabalhadores da Volkswagen do ABC pararam a produção por duas horas. A reivindicação era o pagamento da Participação dos Lucros e Resultados (PLR). Revoltados com a demora nas negociações entre Sindicato, coordenação da Comissão de Fábrica e empresa, os funcionários das alas 2, 3, 4, parte dos da 13 e 21 resolveram ir à luta para garantir o PLR.

Conta o representante da ala 21, Francisco de Souza (Tico): “Logo cedo, na entrada da ala 3, que dá acesso à usinagem e montagem da carroceria, colocamos a caixa de som e reunimos os trabalhadores para fazer uma assembléia sobre a demora nas negociações da PLR. Do outro lado, já estavam os companheiros da alas 21, sob o comando do representante da ala, Sinval (Sassá ). Nesta hora, mais de 1500 trabalhadores já haviam parado”.

Foi colocado em votação se a manifestação era um protesto ou uma paralisação de duas horas. A decisão foi pela paralisação. Os representantes da Articulação Sindical, na assembléia, votaram contra a paralisação. “A direção do sindicato é chapa branca do governo e parceira da Volks. Não mobiliza os trabalhadores. Nós sabemos que, para conquistar, tem que ter mobilização”, disse Sassá.

Um dia após a paralisação, a empresa convocou uma reunião com a Comissão de Fábrica e o Sindicato e ofereceu R$ 3.212,00 de PLR. Sendo que a primeira parcela, de 800 reais,será paga no dia 13 de junho. Os trabalhadores também conquistaram a incorporação da inflação do ano de 2002, 14,74%.

Post author Emannuel Oliveira,
de São Bernardo do Campo (SP)
Publication Date