Pressão conquista PLR na GM de São José dos Campos

Os trabalhadores do 2º turno da General Motors e da Powertrain de São José dos Campos (SP) aprovaram a proposta de acordo, negociada entre o Sindicato dos Metalúrgicos e a GM, para pagamento da PLR.

O acordo prevê o pagamento da 1ª parcela da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) no valor de R$ 1.260 dia 16/06.

No final do mês passado, a GM chegou a suspender a negociação de PLR. A empresa alegou que o mercado está passando por uma crise e que não era possível garantir o pagamento da PLR no dia 16, como havia sido combinado com o Sindicato para a suspensão da greve de abril.

Os trabalhadores decidiram então, há duas semanas, em assembléia, decretar estado de greve. Na semana passada, a GM voltou a negociar com o Sindicato e propôs uma antecipação de R$ 900. Essa proposta foi rejeitada pelo Sindicato. No dia 9 de junho, houve uma nova negociação e chegou-se ao valor de R$ 1.260.

Para o presidente do Sindicato, Luiz Carlos Prates, o Mancha, o acordo só foi possível devido à pressão dos trabalhadores.

Metalúrgicos votam contra a reforma da Previdência

Os metalúrgicos da GM e da Powertrain também decidiram em assembléia lutar contra a reforma da Previdência, proposta pelo governo Lula. É a primeira categoria da iniciativa privada a decidir sobre o tema. Esta decisão contraria a resolução do Congresso Nacional da CUT, encerrado no dia 7, que aprovou a reforma.
Post author Jocilene Chagas,
de São José dos Campos (SP)
Publication Date