Oposição sindical é agredida em Teresina

Agressão e até esfaqueamento marcaram uma assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro) de Teresina, neste último dia 16. A assembleia se destinava a alterar o estatuto do sindicato, principalmente no que se referia a recondução dos diretores após três mandatos (art. 19). No entanto, desde o início os ativistas da oposição foram ameaçados de agressão, assim como os chamados “novatos” membros da categoria que não eram filiados ao sindicato.

Diante das ameaças e confusões, a polícia foi chamada e um dos diretores do sindicato, o diretor Francisco das Chagas, conhecido como Mambira, teria esfaqueado um sindicalista da oposição (que se esquivou da facada, tendo apenas escoriações) e seu sobrinho que, agora está em um hospital internado na UTI.

A oposição considera a agressão como uma ação inaceitável, e promete realizar um ato em repúdio a essa prática de bandidagem no movimento sindical do Piauí, reunindo sindicalistas e sindicatos independentes, oposições, organizações sociais e entidades estudantis.