Ocupação do Pinheirinho comemora um ano com festa

O sábado, 26, foi dia de festa no Pinheirinho, em São José dos Campos (SP). Uma missa, apresentações teatrais, ato político e até um bolo gigante marcaram a celebração de um ano da ocupação, que abriga cerca de 7 mil famílias, na Zona Sul de São José dos Campos.

A festa começou com a celebração da missa, presidida pelo padre Edward Padoan, da paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, do Jardim Colonial. Padre Padoan fez preces pelas famílias do local, que enfrentam dificuldades no dia-a-dia, com sol, chuva e tempestantes, além das ameaças de desocupação da área.

Logo após, foram feitas apresentações de teatro. Um grupo de sem-teto fez uma encenação que representou o descaso das autoridades com a questão do Pinheirinho. Outro grupo abriu uma roda no meio do acampamento e cantou com o povo cantigas que marcam as lutas do povo.

Por volta do meio-dia, foi a vez do ato político, que contou com representantes de diversos sindicatos, membros da CMP (Coordenação de Movimentos Populares) e do PSTU. Nenhum vereador compareceu à festa.

BOLO GIGANTE – O grande momento da festa foi quando foi partido o bolo gigante, de 10 metros de comprimento, que tinha figuras representando Pinheiros, árvores que inspiraram o nome da área. “Foi uma grande festa, que, mais do que tudo, representa nossa união e nossa vontade de continuar lutando contra tudo e contra todos pelo direito constitucional à moradia. Queremos nosso teto“, afirmou o líder sem-teto Valdir Martins, o Marrom. “Esperamos que no ano que vem estejamos novamente comemorando esta data, com a maioria das casas levantadas com tijolos e cimento“, acrescentou.

FONTE: Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos