No vinho, a verdade

Mesmo com o acordo para congelar o debate sobre a reforma Trabalhista até o fim das eleições, Lula não se conteve em um jantar em Brasília, no dia 11 de fevereiro. À vontade, defendeu o fim da multa de 40% sobre o FGTS e o parcelamento do 13º salário e disse que o adicional de férias não é tão sagrado assim.

Segundo publicado na coluna de Elio Gaspari, o presidente da CUT, Luiz Marinho, em conversa com jornalistas, recorreu ao efeito do álcool para tentar explicar as palavras de Lula: “Ele já havia tomado vinho demais no jantar“.
Post author
Publication Date