Não à ALCA une brasileiros, argentinos e uruguaios

Ato em Uruguaiana (RS) reuniu, dia 2 de agosto, mais de cinco mil trabalhadores e estudantes do Brasil, Argentina e Uruguai para protestar contra a Alca. A “Marcha dos Sem” é organizada anualmente pela CUT/RS como expressão de luta dos sem-terra, sem-teto, sem-emprego, sem-reajuste de salários e sem-direitos sociais. Em sua sétima edição, ela foi promovida também pela CTA e pelo PIT-CNT (centrais sindicais da Argentina e do Uruguai, respectivamente). A cidade de Uruguaiana está na fronteira entre os três países.
Oitenta ônibus fretados pela CUT e sindicatos saíram de várias cidades do Rio Grande do Sul. A chuva fina e o frio, de 4ºC nas primeiras horas do dia, não desanimaram as pessoas que iam chegando em Uruguaiana.
A passeata brasileira saiu da Estação Ferroviária e percorreu as ruas de Uruguaiana em direção à cabeceira da ponte. Num dos momentos mais simbólicos, pouco antes do ato, a passeata brasileira encontrou com a argentina e, pouco depois, com os manifestantes uruguaios. O candidato à Presidência pelo PSTU, Zé Maria, falou aos manifestantes sobre os conflitos que hoje ocorrem nos países da América Latina, apontando que a radicalidade dessas lutas irá contagiar o Brasil. Depois da sua intervenção, militantes do PSTU queimaram a bandeira dos EUA.
Post author David Landau,
de Uruguaiana (RS)
Publication Date