Metroviários de São Paulo aprovam greve dia 5 contra reforma da Previdência

Assembleia dos trabalhadores metroviários de São Paulo realizada na noite desta terça-feira, 28, aprovou greve no dia 5 de dezembro contra a reforma da Previdência. O dia de Greve Geral contra a reforma está sendo convocado pelas centrais sindicais e vem sendo encampada por diversas categorias pelo país.

Os metroviários aprovaram a participação na Greve Geral e devem paralisar suas atividades no dia. Além disso, os metroviários aprovaram buscar outras categorias, principalmente do setor de transportes como ferroviários e rodoviários, a fim de paralisar completamente os transportes na capital no dia 5.

Nós aprovamos a Greve Geral e devemos realizar nova assembleia no dia 4 para preparar essa luta, mas só recuaremos se o governo recuar da reforma“, afirma o coordenador geral da entidade, Raimundo Cordeiro. “O governo mantendo a reforma da Previdência, manteremos a greve“, reafirma.

Até lá, os metroviários devem realizar uma série de atividades, com manifestações e atividades de esclarecimento à população sobre a reforma e a Greve Geral. Ainda nesta terça, pela manhã, uma plenária de trabalhadores dos transportes da capital e do interior aprovou a participação no dia 5, orientando suas entidades de base a convocarem assembleias para aprovar a greve.