Metalúrgicos da GM preparam luta contra demissões

Sindicato realiza assembléia neste sábadoO Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos realiza assembléia neste sábado, às 9 horas, com os trabalhadores da GM. A assembléia será na sede do Sindicato e definirá a campanha de mobilização para impedir as 600 demissões anunciadas pela empresa.

Na próxima segunda-feira, o Sindicato tem nova reunião com a General Motors para discutir a situação dos trabalhadores.

Até o final da manhã desta sexta-feira, 16, apenas 12 trabalhadores haviam aderido ao PDV (Plano de Demissão Voluntária), aberto na última terça-feira.

Em assembléias realizadas esta semana, em todos os turnos da montadora, os trabalhadores decidiram resistir às demissões.

“Essa é uma guerra. O desemprego já é bastante alto na região e 600 demissões geraria uma crise ainda maior. Se há excedente, como a empresa alega, então que seja dada uma licença remunerada, mas demissão nós não vamos aceitar”, disse o presidente do Sindicato, Luiz Carlos Prates, o Mancha.

O Sindicato já enviou carta a diversas entidades sindicais da Europa e Estados Unidos, denunciado a ameaça de demissão em massa. O Sindicato também cobra um posicionamento da Câmara Municipal, Prefeitura e governos Estadual e Federal sobre os possíveis cortes.

A GM possui 10,5 mil trabalhadores e fabrica o Corsa, S10, Blazer e o Meriva.