Heloísa participa de ato da Frente de Esquerda em São Paulo

Neste sábado, 19 de agosto, a candidata a presidente pela Frente de Esquerda esteve em atividades de campanha na capital paulista. A principal foi um ato da Frente, que reuniu mais de 1500 pessoas na Praça da Sé, a partir das 14 horas. Estiveram presentes os diversos candidatos a deputados dos três partidos, PSTU, PSOL e PCB, além de ativistas e apoiadores de outras organizações, como o MLST (Movimento de Libertação dos Sem Terra) e o PCR (Partido Comunista Revolucionário).

O ato teve início com as falas dos candidatos a deputados e com saudações de outras organizações. Joel, do MLST, afirmou seu apoio, dizendo que “estamos na luta pela reforma agrária e precisamos de apoio, pois até agora a reforma agrária não saiu do papel. Por isso, apoiamos as candidaturas de Heloísa Helena, do Plínio e do Mancha“.

Dirceu Travesso, candidato do PSTU a deputado federal, defendeu o debate programático da frente com a população e a relação da disputa eleitoral da consciência com as lutas dos trabalhadores no país. “Vamos disputar esta eleição voto a voto, mas sabemos que independente da eleição, eles virão com os ataques. E cada um que discutirmos nesta campanha é também mais um que pode vir para as lutas contra as reformas, nas greves“, afirmou, sendo aplaudido e saudado pelos presentes com o refrão “E pra virar o congresso do avesso / meu voto é Dirceu Travesso!“.

Já o candidato a senador Mancha, do PSTU, disse que “para resolver os problemas do país, é preciso primeiro romper com o imperialismo e parar de pagar a dívida externa“. Depois, Mancha falou sobre a disputa dos votos, dizendo que “temos que convencer cada trabalhador a não votar em Lula, pois estará votando em seu algoz, que vai destruir seus direitos. E essa polarização precisamos fazer também no estado, fazendo crescer também o Plínio. E isso também no senado, porque o que faz falta no Suplicy é a coragem que teve a Heloísa de romper com o PT e os mensaleiros“. Mancha encerrou fazendo um chamado à participação na campanha. “Vocês que vieram até aqui, voltem com energia redobrada para casa e pro trabalho para fazer uma forte campanha“. Ao final, os presentes gritavam “Sou socialista, trabalhador / Frente de Esquerda com Mancha Senador!“.

Mauro Iasi, candidato a vice governador do PCB pela Frente, criticou a idéia de que as cartas já estão marcadas, questionando o favoritismo do candidato petista ao senado. “Falam da simpatia do Suplicy, mas eleição não é concurso de simpatia. Eu troco a simpatia do Suplicy e de todos os outros senadores pela coragem e determinação do Mancha“, afirmou. Iasi também elogiou o candidato ao governo do estado: “Nunca vi tanto empenho em defender o socialismo como no Plínio nesta campanha“.

Plínio, por sua vez, disse que “muita gente morreu, foi presa e exilada para que tivéssemos hoje o direito de falar nessa praça. Hoje, ela não está tão cheia porque o povo perdeu a esperança. Nossa tarefa é trazer de volta a esperança, anunciar que o país tem jeito. É dizer que podemos construir uma sociedade justa, igualitária, socialista!“. Plínio terminou seu discurso afirmando que “ao final das eleições, vamos encher esta praça“.

Heloísa Helena fechou o ato, falando com voz rouca aos presentes, já que, conforme ela explicou inicialmente, há muitas dificuldades na campanha e na maioria dos locais não há som, apenas um caixote para subir e falar. “Eu me sinto honrada de ser parte da construção de uma nova história. O que eu tenho visto no Brasil é muita esperança. Tenhamos a humildade de reconhecer o quanto pulsa de esperança o coração de milhares no Brasil“, contou a senadora. Sobre o favoritismo dos oponentes, Heloísa desafia: “Derrota antecipada uma ova! Nós, socialistas, somos invencíveis!“.

O ato chamou a atenção dos que passavam pelo centro e aglutinou parte deles. Ao final do protesto, os presentes cantavam: “Frente de Esquerda é pra valer / Pra derrotar os tucanos e o PT!“. Veja abaixo as próximas atividades de campanha de Heloísa Helena.